Location of Repository

Medidas de latência em ambientes de processamento de alto desempenho

By André Barros de Sales

Abstract

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.Este trabalho compara alguns ambientes de Processamento de Alto Desempenho - PAD, considerando a latência (tempo em que um pacote trafega de um ponto para outro, fim-a-fim, na rede) como o critério para avaliar o desempenho desses ambientes. Este trabalho, cujo título é "Medidas de Latência em Ambientes de Processamento de Alto Desempenho", apresenta 3 agrupamentos (clusters) da UFSC nos quais são realizadas as medidas de latência. Esses clusters são dispostos da seguinte maneira: um com sistema operacional Linux interligado com uma rede Fast-Ethernet e os outros dois com sistema operacional AIX, um interligado por uma rede ATM e o outro interligado por uma rede Ethernet. O método para realizar as medidas nesses ambientes é baseado, principalmente, na "Metodologia de Benchmarking para equipamentos de Interconexão" do Request for Comments - RFC: 2544, que é definido pelo Internet Engineering Task Force - IETF. A ferramenta Netperf, da Hewlett-Packard Company, é o programa para medir a latência nesses ambientes; os motivos da seleção, as características e o manuseio do Netperf também são descritos neste trabalho. Após definidos o objetivo, o critério, os ambientes, o método e a ferramenta é realizada a medição nesses clusters e são apresentadas as análises das medidas de latência. Como resultado, é realizada a comparação das latências desses clusters. Um outro resultado é a definição de expressões matemáticas para cada cluster, relacionando a variabilidade da latência com o tamanho do segmento e apresentando o seu respectivo coeficiente de determinação. Como conclusão, este trabalho mostra que o cluster com o sistema operacional Linux interligado por uma rede Fast-Ethernet possui a menor latência, seguido pelo cluster com o sistema operacional AIX interligados por uma rede ATM, e pelo SP 2, com o sistema operacional AIX interligado por uma rede Ethernet. Uma outra conclusão deste trabalho é que, para ambientes que não possuem colisão, a variabilidade da latência pode ser explicada pelo tamanho do segmento com um alto coeficiente de determinação, no entanto, para as redes que possuem colisão, a variabilidade da latência também dependerá da taxa de colisão

Topics: Redes de computadores - Protocolos, Arquitetura de redes de computador
Publisher: Florianópolis, SC
Year: 2000
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFSC:oai:repositorio.ufsc.br:123456789/78520
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.