Location of Repository

Moedas sociais digitais: estudo de caso de duas experiências em bancos comunitários

By Eros Phillipe Costa Claro do Nascimento

Abstract

Este trabalho parte de duas experiências de implantação de moedas sociais digitais pelo poder público para responder se a introdução de uma tecnologia de pagamentos digital, em conjunto com moedas sociais, pode modificar conceitos básicos de comunidade e sociedade ou se é a tecnologia que precisa se adaptar a estes conceitos. Com os casos representando polos opostos na teoria de Tönnies em termos de comunidade/sociedade, têm-se como hipótese que a introdução da tecnologia em moedas sociais precisa estar em linha com conceitos básicos de comunidade, solidariedade, pertencimento, entre outros, de acordo com o frame de cada experiência. Como resultado, há poucas evidências que possam ser tidas neste momento como definitivas. Resta especular que o uso da tecnologia de pagamentos digitais como forma de ganho de escala do modelo de economia solidária em sociedades do tipo gemeinschaft encontra falta de elementos facilitadores que incentivem sua implementação e uso, sendo que, novamente, indaga-se que as tecnologias disponíveis de moedas sociais digitais parecem ser pouco congruentes com o próprio conceito de comunidade que faz parte do cerne da economia solidária e de sociedades locais do tipo gemeinschaft, podendo haver maior proximidade com sociedades do tipo gesellschaft. Em adição a isto, especula-se que (1) mesmo havendo êxito na implantação de moedas sociais digitais em comunidades do tipo gemeinschaft, que isto somente se confirmará mediante a criação de um modelo inovador de tecnologia de pagamentos que leve em conta o capital social dessas localidades; (2) as tecnologias hoje existentes para confecção de uma moeda social digital tendem a um ganho de escala que pode mostrar alguma incompatibilidade com pequenas comunidades onde o senso solidário é maior que o individual; (3) forçar a adoção de moedas sociais digitais em pequenas comunidades do tipo gemeinschaft pode eventualmente levar a um maior grau de individualização e à contratualização das relações interpessoais, dado que hoje muitas das relações nestas comunidades contêm alto grau de pessoalidade e informalidade; (4) havendo uma implementação de moedas sociais digitais de cima para baixo, este modelo tende a ser mais propício para experiências liberais focadas nos indivíduos do que para experiências comunitárias focadas no desenvolvimento do modelo pela própria comunidade. Como contribuição teórica, o estudo tenta mostrar o potencial do uso da teoria de Tönnies com o conceito de frames de Goffman.This research is based on two case studies in which local governments tried to implement a digital social currency in their municipalities in Brazil. It tries to understand if the introduction of a digital payments technology can change basic concepts of community and society when combined with social currencies, or if is the technology which needs to adapt to these concepts. Using two opposite cases to represent the notions of gemeinschaft and gesellschaft in Tönnies’ theory, the hypothesis is that the digitalization of social currencies needs to be aligned with basic concepts of community, solidarity and belonging - among others – according to the frame of each case. Results indicate few evidences to support definite conclusions, with the research speculating that (1) due to characteristics of digital money, even in the case of a successful implementation in gemeinschaft types of communities, this will only occur through the creation of an innovative model of digital payments capable to take into account the strong social capital of these communities; (2) this study shows that the currently existing technologies tend to a gain of scale that can present some incompatibility with small communities where the solidarity sense is greater than the individual; (3) force the adoption of digital social money in small communities can lead to individualization and contractual forms of intrapersonal relationships; (4) in the case of top-down implementations of a digital social currency, this model is more conducive to liberal experiences focused on individuals than to bottom-up communitarians experiences focused on the development of the model by the community itself. Finally, as a theoretical contribution, the research intends to show the potential of using Goffman’s frames theory in conjunction with Tönnies’ gemeinschaft (community) / gesellschaft (society) constructs as a framework to understand the role of the adoption of digital social currencies in local experiences

Topics: Economia solidária, Bancos comunitários de desenvolvimento, Comunidade, Inclusão social
Year: 2015
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_FGV:oai:bibliotecadigital.fgv.br:10438/13607
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.