Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Construção de vínculos de confiança empresarial

By Seiji Ushida, João Baptista Brandão and Marcio Antonio Rodrigues Sanches

Abstract

O trabalho apresentado neste relatório tem por objetivo pesquisar a constituição e o desenvolvimento da confiança entre os empresários participantes do programa Cooperar para Competir, o qual compõe o conjunto de treinamentos oferecidos para o Arranjo Produtivo Local de Birigui pelo SEBRAE-SP em parceria com instituições locais como o Sindicato da Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui, o SESI de Birigui, entre outros. Em termos de metodologia, foi escolhido o método qualitativo para desenvolver uma pesquisa exploratória de estudo de caso (o Cooperar para Competir) e foram utilizadas duas técnicas de pesquisa – a entrevista aberta ou não-dirigida e a técnica de história oral. Para o seu desenvolvimento, foram estabelecidas três grandes áreas de investigação que, juntas, ofereceriam uma visão abrangente do tema analisado: a) a primeira grande área é responsável pelo estudo do contexto e da estrutura econômica do APL em geral, bem como de seus agentes presentes naquela região e suas particularidades. Nesta primeira parte são apresentadas discussões sobre clusters, sua importância e representatividade no Brasil e no mundo, bem como uma análise do cluster calçadista de Birigui de acordo com o Modelo Diamante proposto por Porter (1999); b) a segunda área abrange tanto a estrutura formal do Cooperar para Competir em cada uma das turmas quanto o processo dinâmico do curso, seus momentos críticos e as estratégias pedagógicas adotadas a cada momento em vista dos desafios. Esta parte contextualiza o programa, apresenta sua estrutura e reflete a construção das bases de cooperação em sala de aula por uma perspectiva axiológica; c) a terceira área, por fim, é caracterizada pela pesquisa de campo, quando foram investigadas as vivências, experiências e impactos dos e nos participantes do ponto de vista subjetivo e como eles entenderam os efeitos em suas vidas profissional e pessoal. As entrevistas abertas foram realizadas com dois grupos de participantes, o Grupo Graduado e o Grupo Novo, a fim entender o desenvolvimento de ambos os grupos, os resultados alcançados pelo primeiro e o efeito da suspensão do programa no segundo. Todo o processo seguido durante a pesquisa permitiu que se chegasse a inúmeras conclusões, como o porquê do sucesso do programa Cooperar para Competir – o sucesso, neste caso, reside no desenho pedagógico que atende a dimensão axiológica, ou seja, não apenas se falou de cooperação, mas se produziu cooperação ao integrar competências, interesses e valores. O programa serviu, então, como um espaço filosófico e laboratorial. Assim, o conteúdo e a sequência seguidos também tem sua importância relativizada frente as relações e a construção de algo que transcende o caráter utilitarista ou funcionalista das disciplinas. As entrevistas individuais e em grupo mostraram que se reconhecerem como iguais foi um fator gerador de confiança entre os participantes, a qual também é expressa quando estes se abrem para compreenderem o modo como os outros atribuem significados para a relação de desconfiança e confiança e passam a estabelecer um sistema de significação comum. Além disso, a consciência de sua realidade e o reconhecimento de sua responsabilidade junto a si mesmo, à sua empresa, ao projeto desenvolvido no Cooperar para Competir e à comunidade de Birigui marcam, também, a mudança do esquema mental de sapateiro para empresário.The report presented in here aims to research trust’s initiation and development between entrepreneurs who participated at Cooperar para Competir program, which is part of the trainings offered to the Arranjo Produtivo Local (APL) de Birigui by SEBRAE-SP and other local institutions such as the Sindicato da Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui and Birigui’s SESI. Regarding the methodology used it was chosen a qualitative method to develop an exploratory research of case study (the program Cooperar para Competir) and there were used two research techniques – nondirective interview and oral history. For research progress there were established three areas of investigation that offer together a comprehensive view of the topic, they are: a) the first area is responsible for the context and economic structure analysis of the APL and also for its agents and its particularities. In this first part there are presented discussions about clusters, their importance in Brazil and all over the world, and an analysis of Birigui’s shoe manufacturing cluster according to Porter’s Diamond Model; b) the second area comprehends both the formal structure of the program for each class and the program’s dynamic process, its critical moments and the pedagogical strategies used in these moments. This part also presents the context in which the program was developed and ponders in an axiological perspective about cooperation’s basis that is build in class; c) the final area is related to field research when were investigated the experiences and impacts of and to the entrepreneurs who participated in the program and their opinion about the effects it had in their professional and personal lives. The nondirective interviews where applied for two groups, the Graduate Group and the New Group, to understand their development, the results of the Graduate Group and the effect the suspension of the program had over the New Group. All the efforts made during the research culminated in several conclusions as why Cooperar para Competir was successful in its objective – the success lives in the pedagogical structure which support an axiological dimension, as in cooperation was not only discussed but it was effectively produced when competencies, interests and values were integrated. The program worked as a philosophical and laboratorial space. Moreover, the themes and the sequence of the classes are not as important as the relationships built in there, which transcend the utilitarianism and functionalism of the themes. Individual and group interviews revealed that to recognize each other as equals was a trust generator for the entrepreneurs, trust that is also demonstrated when they try to understand the way each other denote meaning to trust and distrust and build a shared meaning system. Furthermore, to recognize their reality and their responsibility to themselves, to their companies, to the project developed at Cooperar para Competir and finally to their community also demonstrates the change in the mental framework of the participants, from shoemaker to real entrepreneur

Topics: Cooperação, Competição, Axiologia
Year: 2010
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_FGV:oai:bibliotecadigital.fgv.br:10438/13364
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.