Location of Repository

O PAPEL DA CONGRUÊNCIA DA CULTURA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO DAS PARCERIAS DE TERCEIRIZAÇÃO

By GIUSEPPE MARIA RUSSO

Abstract

Esta pesquisa teve como objetivo principal verificar o papel da congruência da cultura organizacional no desempenho das terceirizações. Para isso, foram analisadas variáveis culturais de empresas que mantinham um relacionamento de parceria interorganizacional (terceirização) e correlacionadas com o seu sucesso. A suposição principal deste estudo foi enfatizar que existia uma correlação positiva entre a congruência da cultura organizacional da contratante e da contratada e o desempenho da terceirização. A linha epistemológica da pesquisa realizada em 2007 foi neo-positivista e a metodologia quantitativa e qualitativa permitindo a triangulação das pesquisas, sendo o método aplicado o estudo de casos múltiplos. Quanto aos fins a pesquisa foi exploratória e descritiva, objetivando mapear as características das empresas estudadas e estabelecer relações entre as variáveis analisadas. Para o mapeamento da cultura organizacional foi utilizado o questionário de Sarros et al. (2005) e do desempenho o questionário de Grover et al. (1996). Quanto aos meios, a pesquisa foi bibliográfica, telematizada e de campo para coleta de dados primários por questionários e entrevistas semi-estruturadas. Foram utilizadas várias técnicas estatísticas de análise como a metodologia-Q. A escolha das organizações foi realizada por conveniência. Ao todo foram 12 empresas e 476 participantes. Foi possível verificar que conforme estabelece a teoria, a busca pelo parceiro que venha a promover o melhor resultado no contrato de terceirização é sempre desejável. Além disso, ficou explícito nas entrevistas que, como em qualquer relacionamento de terceirização, a interação entre a contratante e a contratada vai além das regras estabelecidas no contrato, pois existem variáveis que são intangíveis, não especificadas em contrato. Portanto, se os parceiros não tiverem uma cultura organizacional congruente, o relacionamento pode dificultar a melhoria da qualidade da parceria. Os resultados da pesquisa qualitativa sustentam os estudos realizados. Entretanto, os resultados da pesquisa quantitativa não confirmaram as suposições, uma vez que os resultados das análises estatísticas não foram significantes. Portanto, esta pesquisa demonstrou que mesmo não havendo congruência cultural o desempenho era satisfatório. Nesse sentido, foi possível inferir que a congruência da cultura organizacional isolada não garante o sucesso da terceirização. A pesquisa trouxe algumas contribuições para a literatura organizacional: a riqueza de mais uma aplicação metodológica de métodos da análise de um tema pouco explorado como congruência cultural, novos resultados para a questão do gerenciamento cultural que permitem verticalizar conceitos implícitos da questão cultural na definição de políticas gerenciais. Para a Administração e gestão, de forma inédita, a pesquisa testou um novo método de identificação e comparação da cultura organizacional. Mesmo que a cultura organizacional não impacte isoladamente no desempenho das parcerias interorganizacionais, a possibilidade de mapear e comparar a cultura organizacional contribui para o aumento da qualidade dos processos seletivos das empresas prestadoras de serviços. Em função de ser uma pesquisa empírica inédita, a não confirmação das suposições, abre uma oportunidade para novos estudos que busquem analisar múltiplas relações de parceria de um mesmo contratante para investigar a existência de congruência na cultura organizacional e o grau de seu impacto no desempenho de diversos contratos.The main objective of this research was to examine the role of organizational culture congruence in outsourcing performance. Cultural variables of companies that had inter-organizational (outsourcing) partner relationships were analyzed and correlated to their success. The main supposition of this study was the emphasis on the existence of a positive correlation between the congruence of client and vendor organizational culture and outsourcing performance. The epistemological type of research carried out in 2007 was neopositivist and the quantitative and qualitative methodology allowed the triangulation of research, while the method used was multiple case studies. Regarding its aims, the research was exploratory and descriptive, with the objective of mapping the characteristics of the companies studied and establishing relations between the variables analyzed. Sarros et al. (2005)`s questionnaire was used to map organizational culture, while Grover et al. (1996)`s one was used for performance. In relation to means, the research included bibliographic surveys, use of the internet and fieldwork for the collection of primary data with questionnaires and semi-structured interviews. Various statistical analysis techniques were used such as Q-methodology. Organizations were chosen on the basis of convenience, and a total of 12 companies and 476 participants took part in the research. In accordance with the theory, it was found that a search for a partner which can achieve the best result in the outsourcing contract is always desirable. Furthermore, in the interviews it was made explicit that, as in any outsourcing relationship, the interaction between client and vendor goes beyond what is officially covered in the contract, since intangible variables exist that are not specified in the contract. Therefore, if the partners do not have a congruent organizational culture, their relationship can hinder the improvement of partnership quality. The results of the qualitative research sustain the studies carried out. However, the results of the quantitative research cannot be said to confirm the suppositions because results of the statistical analyzes were not significant. Nonetheless, this research demonstrated that even when there was no cultural congruence performance was satisfactory. It was thus shown that the congruence of the organizational culture by itself does not guarantee the success of outsourcing. The research contributed to the organizational literature in a number of ways: by showing the relevance of a methodological application of methods of analysis to a rarely explored theme such as cultural congruence; and by presenting new findings related to the cultural management question that can help to allow the verticalization of the implicit cultural concepts in the definition of managerial policies. Regarding the Administration and Management fields, the research tested in a completely different way a method for the identification and comparison of organizational culture. Even if organizational culture, in isolation of all other variables, does not impact on the performance of inter-organizational partnerships, the possibility of mapping and comparing organizational culture contributes to the increase in the quality of vendors` selection processes. Since it is a novel type of empirical research the non-confirmation of the suppositions creates the opportunity for new studies that seek to analyze multiple partner relations of the same client in order to investigate the existence of congruence in organizational culture and the level of its impact on the performance of various contracts

Topics: TERCEIRIZACAO, OUTSOURCING, VALORES ORGANIZACIONAIS, ORGANIZATIONAL VALUES, CULTURA ORGANIZACIONAL, ORGANIZATIONAL CULTURE, DESEMPENHO ORGANIZACIONAL, ORGANIZATIONAL PERFORMANCE, ADMINISTRAÇÃO DA MUDANÇA SOB A PERSPECTIVA DE ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO
Publisher: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Year: 2007
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_PUC_RIO:oai:MAXWELL.puc-rio.br:11358
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.