Location of Repository

A IDÉIA DE HISTÓRIA EM KANT: UM PROJETO FILOSÓFICO PARA PENSAR O PRESENTE

By AFFONSO CELSO THOMAZ PEREIRA

Abstract

Kant nunca escreveu uma obra de História. Entretanto, é justamente com ele que a História torna-se um problema filosófico, ou seja, ela é revestida de uma dignidade própria e toma parte no sistema crítico. Ao questionar as aporias do conhecimento, Kant impõe novos critérios ao pensamento da ação humana em relação ao tempo, a possibilidade de conhecimento e ao sujeito. A relação entre passado-presente-futuro sofre um transtorno desde dentro, concedendo à História uma temporalidade própria em relação à religião e à política. O conhecimento sobre a História é realizado na mesma medida em que ela pode ser experimentada pelo sujeito, tornando-se seu próprio conhecimento. Em Kant, a humanidade é alçada a sujeito da História, o que reduz o campo de ação do homem e amplia sua responsabilidade. O debate acerca da natureza humana e autonomia moral conduz o sistema crítico por através dessa Idéia. Nesta dialética, Kant estabelece um horizonte formal ético que conduz a ação e o pensamento dos homens em uma tarefa infinita. Como razão crítica, é necessário que o pensamento volte-se sempre contra si próprio, tornando assim o presente o ponto de partida e chegada para a História.Kant has never written a History work. Nevertheless it is precisely with him that History becomes a philosophical problem, that is, it is covered by a selfdignity and becomes part of the critical system. At inquiring the knowledge principles, Kant imposes new criteria to the thought of human action concerned to time, to the possibility of knowing and to the subject. The relation among pastpresent- future is shaken up from the inside conceding to History a temporality of its own in relation to religion and politics. The knowledge about History is assumed as long as it can be experienced, becoming thus its own knowledge. With Kant, humanity is raised to the condition of subject of History, what, in one hand, reduces the man`s action field and, in the other, extends his responsibility. The debate concerning the human nature and the moral autonomy guides the critical system and crosses throughout this Idea. On this dialectics, Kant establishes an ethical formal horizon leading men`s action and thought on an endless task. As critical reason, it is necessary that the thought always work against itself making, in this manner, the present the starting and arrival point to History

Topics: TEORIA DA HISTORIA, THEORY OF HISTORY, FILOSOFIA CRITICA, CRITICAL PHILOSOPHY, SECULO XVIII, XVIII CENTURY, EMMANUEL KANT, EMMANUEL KANT, HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA
Publisher: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Year: 2004
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_PUC_RIO:oai:MAXWELL.puc-rio.br:6266
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.