Location of Repository

Ações dos agentes comunitários de saúde diante do usuário da estratégia saúde da família com estados depressivos no Município de Abaiara-CE-BR

By Tarciana Sampaio Costa

Abstract

A assistência pública à saúde brasileira perpassa por duas Reformas, a Sanitária e a Psiquiátrica, e través destas garante-se a assistência nos três níveis: primária, secundária e terciária. Neste sentido, a assistência à saúde mental deve ser prestada desde os cuidados preventivos até os que exigem maior aparato tecnológico. Programas como o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS)/ Estratégia Saúde da Família (ESF), além de ampliarem a cobertura de serviços, têm possibilitado reorientações do sistema no sentido da integralidade, universalização e equidade. Assim, a intervenção conjunta da equipe em saúde mental e a ESF podem oferecer diversos benefícios à população, proporcionando assistência e acompanhamento aos portadores de transtorno mental. Desse modo, objetivou-se avaliar as ações dos agentes comunitários de saúde diante do usuário da Estratégia Saúde da Família com estados depressivos. Este estudo do tipo quantiqualitativo, realizou-se no município de Abaiara-CE. Aplicou-se a entrevista semiestruturada com os agentes comunitários de saúde e o Inquérito de Beck aos usuários cadastrados na Estratégia Saúde da Família. Verificou-se que dentre os 64 usuários entrevistados, 12,5% não apresentaram sintomas depressivos, 10,9% sintomas de depressão leve, 14,1% sintomas de depressão moderada e 62,5% sintomas de depressão grave. Os 22 agentes comunitários de saúde entrevistados relataram a existência de pessoas com sintomas depressivos em suas micro áreas e destacaram a dificuldade em atuar junto a esta clientela, pois para eles a equipe da ESF não se encontrava capacitada para lidar com problemas de saúde mental. Constatou-se que o Município não dispunha de profissional especializado, o que dificultava o encaminhamento e tratamento. Com base nestes resultados, concluiu-se que apesar da articulação da saúde mental com a ESF ser necessária e benfeitora à população, esta ainda é inexistente, agravando a situação, principalmente em municípios de pequeno porte, uma vez que estes não dispõem de serviços de saúde mental. Assim, a população permanece exposta e sem acompanhamento, o que permite a identificação de doenças instaladas e com gravidade, como a depressão, por não haver atividades de prevenção e controle. Recomenda-se a elaboração e implantação de um programa de saúde mental nestes municípios, de forma articulada com a ESFBrazilian health public assistance is going through two Reforms, Sanitary and Psychiatric, and through these the assistance is guaranteed in the three levels: primary, secondary and tertiary. Thus, mental health assistance should be offered since preventive cares until the ones that demand larger technological apparatus. Programs like Health Community Agent's Program (HCAP) and Family Health Strategy (FHS), besides increasing the services coverage, have been making possible the system reorientation in the meaning of integrality, universalization and equity. Thus, united intervention of mental health team and FHS can offer several benefits to the population, providing assistance and follow-up to patients with mental disorder. It was aimed to assess health community agents facing the user of Family Health Strategy in depressive state. This quanti-qualitative study took place in the municipal district of Abaiara-CE. Semi-structured interview was applied with health community agents and Beck Depression Inventory with the users registered in Family Health Strategy. It was verified that among the 64 users interviewed, 12.5% didn't present symptoms of depression, 10.9% presented symptoms of light depression, 14.1% symptoms of moderate depression and 62.5% symptoms of serious depression. For the 22 health community agents interviewed, they all reported the existence of people with symptoms of depression in their personal micro-areas, being difficult to work with them, once the FHS team is not qualified to work with mental health problems. It was verified that the Municipal district doesn't have specialized professionals, making difficult the routing and treatment. Based on these results, it was concluded that in spite of the articulation of mental health with FHS is necessary and benefactor to the population, it still doesn't exist, worsening the situation, mainly in small Municipal districts, once they don't have mental health services. Thus, the population is exposed and without follow-up, which allows the identification of installed diseases and with gravity, like depression, because there are no prevention and control activities. It is recommended, due the extreme need, the elaboration and implantation of a mental health program in these municipal districts, articulated with FH

Topics: Saúde mental, Depressão, Sistema Único de Saúde, Atenção primária à saúde. Enfermagem, Mental Health, Depression, Single Health System, Primary health care, Nursing, CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Year: 2014
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFRN:oai:repositorio:123456789/14711
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.