Location of Repository

Tha bacterioplaktonic community and the trophic state of ecosystems of Minas Gerais

By Fabio Alberto Nascimento

Abstract

Densidade, biomassa e biovolume bacteriano foram analisados através da microscopia de epifluorescência, relacionando-os com o estado trófico de dois ecossistemas aquáticos de Minas Gerais. As amostras foram coletadas em setembro de 1995 (período de seca) e fevereiro de 1996 (período de chuvas) nas regiões litorâneas e limnética da represa da Pampulha ecossistema urbano eutrofizado), e na Lagoa Olhos dÁgua (lago natural urbano, oligotrófico). Foram encontradas diferenças significativas entre as variáveis físicas, químicas e biológicas nos dois ambientes. Na represa da Pampulha, a densidade bacteriana variou entre 0,30x106 bactérias/ml e 1,73x106 bactérias/ml no período de seca e entre 0,31x106 bactérias/ml e 1,15x106 bactérias/ml no período de chuvas. A biomassa variou entre 50,9 μg C/l e 279,9 μg C/l no período de seca e entre 66,6 μg C?l e 205,2 μg C/l no período de chuvas. O biovolume variou entre 0,376 μm3 e 0,644 μm3 no período de seca e entre 0,377 μm3 e 0,667 μm3 no período de chuvas. Na Lagoa Olhos dÁgua a densidade variou entre 0,15x106 bactérias/ml e 0,19x106 bactérias/ml no período de seca e entre 0,13x106 bactérias/ml e 0,22x106 bactérias/ml no período de chuvas. A biomassa variou entre 9,9 μg C/l e 44,7 μg C/l no período de seca e entre 14,7 μg C/l e 28,3 μg C/l no período de chuvas. O biovolume variou entre 0,151 μm3 e 0,728 μm3 no período de seca e entre 0,221 μm3 e 0,591 μm3 no período de chuvas. Esses resultados sugerem existir uma relação entre a comunidade bacteriana e o estado trófico em ambientes eutróficos onde a comunidade bacteriana se apresenta em números mais elevados (densidade e biomassa), devido a maior quantidade de carbono disponível no ambiente. Estudos acerca da quantidade de carbono orgânico dissolvido (COD) disponível no ambiente, possíveis relações entre as comunidades bacteriana e fitoplanctônica e taxa de predação do picoplâncton pelo protozooplâncton se fazem necessários em ambientes tropicais, para se entender a dinâmica bacteriana nesses ambientes

Topics: Ecologia aquática, Bacterioplâncton, Eutrofização, Lagos tropicais, Estado trófico, Limnologia, ECOLOGIA, ECOLOGIA
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Year: 1999
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UFSCAR:oai:ufscar.br:2204
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.