Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Relacionamento entre a forma urbana e as viagens a pé.

By Marcelo Augusto Amancio

Abstract

O objetivo desta pesquisa é verificar se existe relação entre as características da forma urbana e a opção dos indivíduos pelas viagens a pé. Para que essa relação pudesse ser estudada foi feito, inicialmente, um levantamento bibliográfico sobre as características da forma urbana que influenciam na opção pelo modo a pé. Dentre as metodologias mais usuais para avaliar o relacionamento entre as características da forma urbana e a opção pelo modo de transporte, foi selecionado o Modelo Comportamental ou de Escolha Discreta do tipo Logit. Os dados necessários à calibração do modelo foram coletados na cidade de São Carlos, SP, uma cidade de porte médio com cerca de 200 mil habitantes. As análises necessárias foram realizadas em nível de setor censitário e implementadas com o auxilio de um Sistema de Informações Geográficas. Foram calibrados dois modelos do tipo Logit. O primeiro modelo (básico) inclui apenas uma variável socioeconômica (disponibilidade de automóvel) e o comprimento da viagem a ser realizada. O segundo modelo (expandido) inclui, além das variáveis do modelo básico, informações sobre as características do meio físico urbano nos setores de origem das viagens. A comparação dos resultados obtidos com os modelos básico e expandido permitiu avaliar o efeito da inclusão das variáveis da forma urbana na expressão da utilidade do modo a pé. De maneira geral, o modelo expandido se mostrou estatisticamente melhor que o modelo básico. Os resultados permitem inferir que as características da forma urbana influenciam o comportamento dos indivíduos ao optar pelo modo a pé para realização de suas viagens.The objective of this dissertation is to verify if there is a relationship between the characteristics of the urban form and option for walking trips. For this relationship to be studied, the first step was a bibliographic review about the urban form characteristics that might influence the option for walking. Among the methodologies that could be used to evaluate the modal option, a logit-type Discrete Choice Model, was chosen. The data used for the calibration of the model were collected in São Carlos, SP, a Brazilian medium-sized city with around 200 thousand inhabitants. The analyses were developed at census tract level, with a Geographic Information System (TransCAD). Two logit-type models were calibrated. The first one (basic) includes only a socio-economic variable (automobile availability) and the trip length. The second model (expanded) includes, besides the variables of the basic model, information about the characteristic of the urban form in the trip origin sectors. The comparison of the results obtained with the two models, allowed the evaluation of the marginal influence of urban form variables on the mode choice. In general, the expanded model was statistically better then the basic one. The results suggest that urban form characteristics do influence the individuals option for walking

Topics: Transporte urbano, Logit, Sistemas de informação geográfica, Transporte - transito de passageiros, Forma Urbana, Modelos de escolha discreta, Pedestres, ENGENHARIA DE TRANSPORTES, Urban form, Geographic information systems, Discrete choice models, Pedestrians, ENGENHARIA DE TRANSPORTES
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Year: 2005
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UFSCAR:oai:ufscar.br:1070
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.