Location of Repository

Taxonomia e diversidade dos Alysiinae (Hymenoptera: Braconidae) Neotropicais, com ênfase na fauna da Mata Atlântica, Brasil.

By Raquel Gonçalves Arouca

Abstract

O material estudado provém de dezoito localidades brasileiras com remanescentes de Mata Atlântica do Projeto BIOTA/FAPESP: João Pessoa, PB; Recife, PE; Quebrangulo, AL; Santa Luzia do Itanhy, SE; Mata São João, BA; Mata da Esperança, BA: Porto Seguro, BA: Linhares, ES; Santa Teresa, ES; Santa Maria Madalena, RJ; Nova Iguaçu, RJ; Ubatuba, SP; Salesópolis, SP; Ribeirão Grande, SP; Peruíbe, SP; Morretes, PR; São Francisco do Sul, SC e São Bento do Sul, SC. Exemplares do acervo da Coleção da Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva (DCBU) também foram estudados. O material foi coletado utilizando-se: armadilha de Malaise, armadilha de Moericke e Varredura de Vegetação. Foram identificados 2.920 exemplares de Alysiinae (2.082 do Projeto BIOTA/FAPESP e 838 do acervo), distribuídos em 13 gêneros. Os gêneros mais freqüentes foram Dinotrema, Aphaereta e Phaenocarpa. Índices de Diversidade e Equitabilidade foram usados para discutir a riqueza e a dominância dos gêneros encontrados em cada localidade. Os maiores valores de riqueza foram encontrados em Nova Iguaçu, RJ; São Bento do Sul, SC; São Francisco do Sul, SC; Santa Teresa, ES e Santa Luzia do Itanhy, SE e os menores em João Pessoa, PB; Recife, PE; Mata São João, BA; Porto Seguro, BA e Linhares, ES. Estes dados evidenciaram uma tendência ao enriquecimento da fauna de Alysiinae em direção às áreas de Mata Atlântica localizadas em maiores latitudes. O maior Índice de Diversidade de gêneros foi em Santa Luzia do Itanhy, SE e o menor em João Pessoa, PB. Com relação ao Índice de Equitabilidade, a localidade de Linhares, ES apresentou o maior valor e Santa Teresa, ES o menor. Utilizando-se como atributo a abundância dos gêneros de Alysiinae nas diferentes localidades de Mata Atlântica, foi realizada uma Análise de Agrupamento. Quatro novas espécies de Phaenocarpa e a fêmea de Aphaereta confusa Wharton, 1994 foram descritas. Pela primeira vez, oito espécies foram registradas para o Brasil, são elas: Gnathopleura carinata (Szépligeti, 1904); G. bugabensis (Cameron, 1887); G. semirufa (Brullé, 1846); Ilatha pulchripennis (Latreille, 1805); Idiasta delicata (Papp, 1969); Phaenocarpa pericarpa Wharton & Carrejo, 1999; P. cratomorpha Wharton, 1994 e Aphaereta confusa Wharton, 1994; e quatro novos gêneros foram identificados. Estes resultados mostram a importância e a necessidade de estudos taxonômicos e ecológicos sobre os Alysiinae, principalmente na região Neotropical.The material studied comes from eighteen localities of Atlantic Forest from BIOTA/FAPESP Project: João Pessoa, PB; Recife, PE; Quebrangulo, AL; Santa Luzia do Itanhy, SE; Mata São João, BA; Mata da Esperança, BA: Porto Seguro, BA: Linhares, ES; Santa Teresa, ES; Santa Maria Madalena, RJ; Nova Iguaçu, RJ; Ubatuba, SP; Salesópolis, SP; Ribeirão Grande, SP; Peruíbe, SP; Morretes, PR; São Francisco do Sul, SC and São Bento do Sul, SC. Other specimens from the DCBU collection (Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva, Universidade Federal de São Carlos) were studies too. The material was collected using three techniques: Malaise traps, Moericke traps and sweeping vegetation. The amount of Alysiinae examined was 2.920 specimens (2.082 of BIOTA/FAPESP Project and 838 of other collection), identified in 14 genera. Dinotrema, Aphaereta e Phaenocarpa were the most frequent genera. Indices of Diversity and Equitability were used to discuss the richness and dominance of genera in each locality. The higher values of richness were recorded in Nova Iguaçu, RJ; São Bento do Sul, SC; São Francisco do Sul, SC; Santa Teresa, ES e Santa Luzia do Itanhy, SE and the lower in João Pessoa, PB; Recife, PE; Mata São João, BA; Porto Seguro, BA e Linhares, ES. These data evidenced a trend to the enrichment of the Alysiinae fauna to the Atlantic Forest areas in largest latitudes. The higher Diversity Index was recorded in Santa Luzia do Itanhy, SE and the lower in João Pessoa, PB. Linhares, ES presented the highest Equitability and Santa Teresa, ES the lower. Cluster Analysis was adopted taking as attribute the occurrence of the Alysiiinae genera. Four species of Phaenocarpa and Aphaereta confusa Wharton, 1994 female were described. Eight species were reported from Brazil for the first time: Gnathopleura carinata (Szépligeti, 1904); G. bugabensis (Cameron, 1887); G. semirufa (Brullé, 1846); Ilatha pulchripennis (Latreille, 1805); Idiasta delicata (Papp, 1969); Phaenocarpa pericarpa Wharton & Carrejo, 1999; P. cratomorpha Wharton, 1994 and Aphaereta confusa Wharton, 1994; and four new genera were identified. Those results show the importance and the need of the taxonomic and ecological studies on the subfamily Alysiinae, especially in the Neotropical region

Topics: ECOLOGIA, Ichneumonoidea, Alysiinae, Braconidae, Taxonomia, Mata Atlântica, Parasitóides, ECOLOGIA
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Year: 2005
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UFSCAR:oai:ufscar.br:660
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.