Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Accuracy and precision of the thematic mapping of native flora and reforestation of Minas Gerais

By Alan de Brito

Abstract

O presente trabalho foi realizado com o objetivo geral de avaliar a acurácia e a precisão de mapeamentos temáticos. Especificamente objetivou-se avaliar a acurácia e precisão da classificação temática do Mapeamento da Flora Nativa e dos Reflorestamentos de Minas Gerais. Foram coletadas informações de referência de campo em todo o Estado, utilizando o procedimento de amostragem aleatória simples com proporção, contando com o apoio do Método dos Itinerários (Belart et al., 2001). Desse modo, as unidades amostrais - polígonos determinados pelos pontos - foram tomadas aleatoriamente ao longo de rodovias, pavimentadas ou não. Para tal, foram selecionadas rodovias obrigatórias, de deslocamento e adicionais. O tamanho da amostra de referência foi calculado de acordo com a fórmula de dimensionamento do tamanho da amostra (Meyer, 1984). No Capítulo 2, o número de polígonos amostrados por sub-bacia obedeceu à relação entre a área de cada classe presente em determinada sub-bacia em relação à área total da classe no Estado. No Capítulo 3, a mesma amostra foi analisada tanto por classes temáticas quanto por bacias hidrográficas. Com base na obtenção dos dados de referência de campo, foram comparados aos do Mapeamento e a eles atribuídos os valores 0 ou 1 para fracasso ou acerto, respectivamente. Posteriormente foram confeccionadas matrizes de confusão e calculados coeficientes de concordância total e para as classes que a compunham. Realizou-se, também, a determinação da precisão dos polígonos corretamente classificados, além de criar intervalos de confiança para esta variável. O intervalo de confiança para a proporção real de polígonos corretamente classificados pelo Mapeamento foi de 86,67% ≤ Proporção Real ≤ 87,87%, sendo considerado satisfatório. O valor apresentado pelo coeficiente de exatidão global foi de 87,27%, enquanto o Kappa de 81,61% e o Tau 86,29%. Apenas o Kappa apresentou valor inferior ao da exatidão fixada a priori (85%). As classes temáticas que apresentaram maior confusão na classificação foram Eucalipto e Floresta Ombrófila. Entre as bacias, as que apresentaram maior confusão entre as classes que compuseram o Mapeamento foram as do Rio Piracicaba/Jaguari, Pardo, Jucuruçu e Jequitinhonha. A proporcionalização obtida com a distribuição das unidades amostrais, de acordo com a área que as classes temáticas ocupavam nas sub-bacias, garantiu que todas as classes apresentassem um número mínimo de unidades para atender o erro pré-estabelecido e criar intervalos de confiança para a proporção de polígonos corretamente classificados. A utilização das rodovias como base para se tomar a amostra foi eficiente, uma vez que a malha viária da área em questão possuía grande extensão e boa distribuição espacial, favorecendo a distribuição das unidades amostrais em toda a área estudada

Topics: Thematic mapping of native flora and reflorestation of Minas Gerais, Manejo florestal, Thematic mapping, Sampling, Mapeamento da flora nativa e dos reflorestamentos de Minas Gerais, Amostragem, Mapeamento temático
Year: 2014
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFLA:oai:localhost:1/2273
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.