Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

The post-2008 crisis international system and the China-United States relations: a three way analysis

By Renan Holanda Montenegro

Abstract

As relações sino-americanas passaram a desempenhar um papel ordenador fundamental na condução dos assuntos internacionais neste século XXI, ao ponto de alguns analistas criarem o termo G-2. A crise financeira de 2008, por representar um golpe profundo nos países desenvolvidos e nos direcionamentos de valores do estágio atual de desenvolvimento do sistema, levou a relação China-Estados Unidos a um outro patamar. Ao passo que os norte-americanos tiveram de se preocupar em resolver as turbulências causadas na economia doméstica, o país asiático passou a desempenhar um papel crucial no processo de recuperação da economia global. O presente trabalho tem o objetivo, então, de analisar de que forma a crise de 2008, também chamada de crise do subprime, impactou os ordenamentos centrais do Sistema Internacional neste período de recuperação e como as relações sino-americanas podem ser usadas para uma melhor compreensão deste fenômeno. Na busca por traçar respostas mais sólidas, a pesquisa delineia-se em três frentes principais de análise: as relações diretas entre China e Estados Unidos; as relações dos dois países com um terceiro ator, a saber, a África; e os posicionamentos adotados por ambas as partes nas instituições multilaterais. Para tal, primeiro buscou-se aliar análises qualitativas e quantitativas, baseadas em instrumentais matemáticos e também na Ciência Política, História e Economia Política Internacional, para alcançar os resultados definidos nos objetivos da pesquisa. A dissertação é dividida em cinco capítulos, onde os três primeiros tratam de introduzir o assunto estudado e as principais vertentes teóricas utilizadas ao longo do trabalho. Os últimos envolvem a aplicação prática dos conceitos interdisciplinares escolhidos como aliados do trabalho empírico e a apresentação dos resultados finais. Em linhas gerais, concluiu-se que a crise acentuou os aspectos de interdependência entre China e Estados Unidos em todas as frentes estudadas. Avaliando as relações sino-americanas e os rumos do sistema internacional pós-crise em três facetas, concluímos também que tal exercício analítico ofereceu recursos mais palpáveis no fornecimento das respostas procuradas pela dissertação.The Sino-US relations began to play a central role in the conduct of international affairs in 21st century and some analysts point to create the term G-2. The financial crisis of 2008, by representing a shock in developed countries and in the directions of values of the current stage of development of the system, has led China-United States relationship to another level. While Americans had to worry about resolving the turmoil caused in the domestic economy, the asian country has played a crucial role in the process of global economic recovery. This study aims, then, to examine how the 2008 crisis, also called subprime crisis, impacted the central orderings of the International System in this recovery period and how Sino-US relations can be used to better understanding this phenomenon. In pursuit for drawing more solid answers, the research is outlined in three main fronts of analysis: the direct relations between China and the United States; the relations between the two countries with a third actor, namely, Africa; and the positions adopted by both parties in multilateral institutions. To do this, first we sought to combine qualitative and quantitative analysis, based on mathematical instrumental and also in Political Science, History and International Political Economy, to achieve the results set out in the research objectives. The dissertation is divided into five chapters, where the first three of them introduce the subject studied and the main theoretical framework used throughout the work. The last ones involve the practical application of interdisciplinary concepts chosen as allies and the presentation of the final results. In general, it was concluded that the crisis has accentuated aspects of interdependence between China and the United States on all fronts studied. Assessing the Sino-US relations and the future direction of the international system after the crisis in three facets, we also concluded that this analytical exercise offered more tangible resources in providing the answers sought by the dissertation

Topics: China, Estados Unidos, Crise de 2008, África, Sistema internacional, RELACOES I?INTERNACIONAIS, BILATERAIS E MULTILATERAIS, China Relações exteriores Estados Unidos, Estados Unidos Relações exteriores China, China, United States, Subprime crisis, Africa, International system, RELACOES I?INTERNACIONAIS, BILATERAIS E MULTILATERAIS
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Year: 2013
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UERJ:oai:www.bdtd.uerj.br:3588
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.