Location of Repository

Performativity of the language and enunciative heterogeneity in Machado de Assis: Esaú e Jacó e Memorial de Aires

By João Batista Louzada

Abstract

O objetivo geral deste trabalho consiste na proposta de se conceber performatividade e heterogeneidade como princípios gerais e inextricáveis entre si da atividade linguageira do homem. Na nossa acepção, essa inextricabilidade permeia, no plano da enunciação, toda e qualquer manifestação linguístico-discursiva. Quanto ao postulado da performatividade, concebemo-lo com base no pensamento de John Langshaw Austin (1962), enquanto o da heterogeneidade, apreendemo-lo, por sua vez, junto a Jacqueline Authier-Reveuz (1982). Em relação à noção de heterogeneidade, esta compreende, no âmbito desta tese, tanto as manifestações linguísticas que comportam explicitamente ou não as marcas de um discurso outro no discurso (= heterogeneidade mostrada), quanto aquelas em que as vozes do exterior só podem ser apreendidas a partir das suas ressonâncias (inter)discursivas (= heterogeneidade constitutiva). No que concerne ao postulado da performatividade, trata-se de uma concepção global da linguagem enquanto função última de todo e qualquer ato de enunciação, no sentido de este corresponder sempre a um instrumento de ação do homem sobre o mundo e sobre o próprio homem. Cumpre ressalvar, no entanto, que, na presente tese, a apreensão da performatividade inerente aos nossos atos de linguagem dialoga não só com o princípio austiniano do dizer é fazer, mas também com a teoria interacionista (Van Dijk, 2000) da fórmula dizer é fazer fazer. No que concerne ao corpus selecionado como fonte de ilustração dos princípios mencionados, este se constitui dos romances Esaú e Jacó (1904) e Memorial de Aires (1908), de Machado de AssisThe aim of this work consists in the proposal of conceiving performativity and heterogeneity as general and inseparable principles of the linguistic activities of human beings. This inseparability permeates, in the enunciation plan, any linguistic-discursive manifestation. With regard to the performativity principle (< performative utterance), the present work is based on John Langshaw Austins studies (1962), and the heterogeneity principle relies on Jacqueline Authier-Reveuzs works (1982). Regarding the notion of heterogeneity, this includes both the linguistic expressions that explicitly admit, or not, the marks of a discourse other in the discourse (= shown heterogeneity), as those in which the exterior voices can only be seized from their resonances (inter)discursive (= constitutive heterogeneity). In relation to the principle of performativity, it is a global concept of language as a function of any act of enunciation, as this always constitutes an instrument of the human action on the world and on humanity. However, in the present thesis, the conceiving of performativity inherent in acts of language dialogues not only with Austins principle of to say is to do, but also with the formulas interactionist theory (Van Dijk, 2000) to say is to do doing. With regard to the corpus selected as a source of illustration of the principles mentioned, the present work includes the novels Esaú e Jacó (1904) and Memorial de Aires (1908), by Machado de Assi

Topics: Língua, Enunciação, Performatividade, Heterogeneidade, LINGUA PORTUGUESA, Análise do diálogo, Análise do discurso, Assis, Machado de, 1839-1908. Esaú e Jacó, Assis, Machado de, 1839-1908. Memorial de Aires, Intertextualidade, Atos de fala (Linguística), Linguagem e línguas Filosofia, Análise linguística, Language, Enunciation, Performativity, Heterogeneity, LINGUA PORTUGUESA
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Year: 2010
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UERJ:oai:www.bdtd.uerj.br:1216
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.