Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Curriculum policy in Niteroi, Rio de Janeiro: the context of practice

By Danielle dos Santos Matheus

Abstract

Esta pesquisa analisa a política curricular da Rede Municipal de Educação de Niterói, RJ, na gestão do Partido dos Trabalhadores, triênio 2005 2008. O currículo é abordado neste trabalho como artefato cultural marcado por processos de hibridação. Com base na abordagem do ciclo de políticas de Stephen Ball, as políticas de currículo são tratadas como textos, discursos e práticas produzidos em três contextos articulados entre si e permeados por relações de poder e disputas pela significação e controle simbólico do currículo. A partir das contribuições de Ernesto Laclau, entendo que no processo de produção da política curricular, sujeitos se articulam para defender determinadas concepções de currículo, as quais querem hegemonizar. A produção curricular, nessa perspectiva, é uma luta hegemônica caracterizada pela tensão entre particular e universal. O objetivo da presente pesquisa é analisar as interpretações que o contexto da prática opera sobre os textos que representam a política curricular defendida pelo poder público local. Defino o contexto da prática nesta pesquisa como o 3 e 4 ciclos do Ensino Fundamental de uma escola denominada, ficticiamente, Escola Niterói. Os sentidos curriculares produzidos nessa escola foram acessados por meio de entrevistas realizadas com professores das oito disciplinas que compõem o currículo escolar. O contexto de produção dos textos é acessado através da análise dos quatro documentos curriculares produzidos pela Fundação Municipal de Educação, nos quais investigo também sentidos do contexto de influência da política. Analisando os sentidos que estão em jogo nos documentos curriculares e na Escola Niterói, concluo que há interpretações diversas, desenvolvidas em consonância com as demandas defendidas pelos grupos em disputa pela hegemonia no currículo. Identifico dois projetos curriculares em disputa a partir dos quais dois grupos se constituem: os que defendem a proposta da FME e os que a ela se opõem. No grupo favorável à proposta da FME, está grande parte das pedagogas da Escola Niterói, alguns poucos professores e os membros da equipe da FME; no grupo que se opõe a proposta está a maioria dos professores entrevistados que acredita na inviabilidade de sua adequação à realidade do contexto da prática. A insatisfação declarada por alguns professores passa a ser um dos elementos que une esses professores, criando uma identidade que é ao mesmo tempo fomentada em função da oposição à proposta hegemônica e do desejo de constituírem outra proposta particular.This research analyzes the curriculum policy of Niteróis Public Education System during the government (2005-2008) of Partido dos Trabalhadores (Labour Party). Curriculum is addressed here as a cultural artifact that suffers hybridation processes. Based on Stephen Balls study of policy cycles, the curriculum policies were discussed as texts, discourses and practices produced by three different contexts combined, surrounded by power relationships and disputes on curriculum symbolic control and meaning. Based on Ernesto Laclaus contributions, I understand that individuals gather to defend some curriculum conception wishing that it becomes hegemonic in the process of curriculum policy production. In this sense, the curriculum production is viewed as a struggle for hegemony marked by tension between particular and universal. The purpose of this research is to analyze the practice context interpretations of the curriculum policy texts defended by the local government. The practice context, here, is the 3rd and 4th cycles of a Middle School called Escola Niterói (fictional name), accessed by interviews with teachers from the eight academic subjects. Through the analysis of the four curriculum documents produced by the Fundação Municipal de Educação (municipal educational foundation) the context of text production is accessed, as well as the meanings of policy context of influence. On dealing with the meanings in the curriculum documents, I conclude that there are different interpretations made by different groups that are on struggle for hegemony on curriculum. Those interpretations are connected to the groups demands. Its possible to identify two disputing curriculum projects and to notice two groups linked to them: one defending the FMEs proposal and the other that is against it. Most of the pedagogues and some of the teachers of Escola Niterói, as well as the FMEs staff are in the group favorable to FMEs proposal. The majority of teachers interviewed in this research are in the opposite group, because they believe that is not viable to make the proposal adequate the context of practice. The teachers insatisfaction begins to bind them together, creating an identity that is stimulated by the opposition to the hegemonic proposal and by the desire of developing a new one at the same time

Topics: Política de currículo, Integração curricular, Ciclos, CURRICULO, Educação e Estado, Professores Participação no planejamento escolar, Curriculum policy, Curriculum integration, Cycles, CURRICULO
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Year: 2009
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UERJ:oai:www.bdtd.uerj.br:1035
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.