Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Efeito da ingestão crônica de cafeína e do treinamento físico sobre as respostas cardiovasculares

By Roberto José Ruiz

Abstract

Introdução: A cafeína é uma substância consumida pela população em muitos países, estando presente em diferentes alimentos. Considerando que a cafeína pode provocar alterações cardiovasculares quando utilizada a longo prazo, torna-se necessário investigar seus efeitos quando utilizada cronicamente em protocolos de treinamento físico. Objetivos: Revisar a literatura sobre o comportamento na pressão arterial (PA) de repouso decorrente da ingestão crônica de cafeína e verificar a respostas cardiovasculares de ratos submetidos a um período de treinamento físico com suplementação de cafeína. Metódos: Para contemplar os objetivos propostos, a presente dissertação foi composta por dois estudos. No primeiro, foi realizada uma revisão da literatura na base de dados Medline, Lilacs e Scielo, considerando válidos os estudos que investigaram o comportamento da PA e a ingestão crônica de cafeína em humanos e animais hipertensos e normotensos. O segundo estudo foi realizado, com 32 ratos Wistar (250g) normotensos, divididos em quatro grupos: controle (CO), controle com cafeína (COCAF), treinados controle (TCO) e treinados com cafeína (TCAF). Os animais dos grupos TCO e TCAF foram submetidos ao treinamento físico de natação durante 21 dias; os grupos COCAF e TCAF foram suplementados com 1mg/ml de cafeína diluída em água potável, durante um período de 29 dias, por meio de ingestão voluntária. O registro da pressão arterial média (PAM), frequência cardiaca (FC) e variabilidade da frequência cardiaca (VFC) foi realizado através de uma cânula previamente implantada na artéria femoral. As análises do peso corporal e do coração e as análises na morfológica e histológica do coração foram feitas após o sacrifício dos animais. Resultados: A revisão da literatura mostrou que a maioria dos estudos com humanos normotensos e hipertensos ou com ratos normotensos não verificou aumento na PA após ingestão crônica de cafeína. Entretanto, em ratos hipertensos, a PA aumentou. Após o protocolo experimental, os valores de peso (corporal e coração), PAM, FC de repouso e as análises morfológicas e histológicas do coração, entre os grupos não demonstraram diferença significativa.Entretanto, em relação à VFC houve diminuição nos componentes de LFnorm (baixa frequência) e LF/HF (razão baixa e alta frequência) no grupo TCAF em relação ao grupo COCAF (p<0,02 e p<0,03, respectivamente). Houve também aumento no grupo COCAF em relação ao grupo CO no componente LFnorm (p<0,05). Os resultados também mostraram aumento no peso relativo do coração nos grupos TCO (p<0,04) e TCAF (p<0,03) em relação ao grupo CO. Entretanto, houve aumento no grupo TCAF apenas em relação ao grupo COCAF (p<0,05). Conclusão: Aparentemente, a ingestão crônica de cafeína não modifica as respostas hemodinâmicas ao coração de ratos normotensos. Contudo, os dados da presente dissertação identificaram que adaptações sofridas pelo treinamento físico acarretaram em diminuição na resposta simpatica e aumento no peso relativo do coração, sugerindo que o exercício físico tem papel benéfico nos ajustes cardiovasculares.Introduction: Caffeine is a substance consumed by the population in many countries, being present in different foods. Considering that the caffeine can cause cardiovascular changes when used long term, it is necessary to investigate their effects when used chronically in physical training protocols. Objectives: To review the literature on the blood pressure (BP) at rest due to chronic ingestion of caffeine and verify the cardiovascular responses of rats subjected to a period of physical training with supplementation of caffeine. Methods: To contemplate the proposed objectives, this thesis consisted of two studies. At first, we performed a review of the literature in the Medline, Lilacs and Scielo considered valid studies that investigated the behavior of the BP and the intake of caffeine in chronic human and animal hypertensive and normotensive rats. The second study was conducted with 32 Wistar rats (250 g) normotensive, divided into four groups: control (CO), control with caffeine (COCAF), trained control (TCO) and trained with caffeine (TCAF). Animals in groups and TCO end TCAF were undergoing physical training, swimming for 21 days, and TCAF end COCAF groups were supplemented with 1mg/ml of caffeine dissolved in water, over a period of 29 days, through voluntary intake. The record of mean arterial pressure (MAP), heart rate (HR) and heart rate variability (HRV) was performed through a cannula previously implanted in the femoral artery. Analyses of body weight and heart and analyzes the morphology and histology of the heart were made after sacrificing the animals. Results: The literature review showed that most human studies with normotensive and hypertensive or normotensive rats showed no increase in BP after chronic ingestion of caffeine. However, in hypertensive rats, BP increased. After the experimental protocol, the values of weight (body and heart), MAP, resting HR and morphological and histological analysis of the heart, the groups showed no significant difference. However, in relation to the significant difference in HRV components LFnorm and LF / HF group compared to COCAF compared to TCAF group (p <0.02 and p <0.03, respectively). There was also difference in group COCAF compared to the CO group in the component LFnorm (p <0.05). The results also showed significant differences in relative heart weight in group CO compared to groups TCO (p <0.04) and TCAF (p <0.03). However, significant difference in the group only for the COCAF compared to TCAF group (p <0.05). Conclusion: Apparently, the chronic intake of caffeine does not modify the hemodynamic responses to the heart of normotensive rats. However, data from this disser found that adaptations undergone by physical training resulted in increased parasympathetic response and the relative weight of heart, suggesting that exercise has beneficial role in cardiovascular adjustments

Topics: Exercícios físicos - Cafeína - Pesquisa experimental, Exercícios físicos - Aspectos fisiológicos, Exercícios físicos - Pressão arterial, Cafeína - Efeito fisiológico, Cafeína - Sistema cardiovascular, Physical exercise, Caffeine, Experimental research, Physical exercise, Physiological aspects, Physical exercise, Blood pressure, Caffeine, Physiological effect, Caffeine, Cardiovascular system
Publisher: Universidade Estadual de Londrina Centro de Educação Física e Esporte. Programa de Pós-Graduação em Educação Física UEM/UEL.
Year: 2010
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UEL:oai:uel.br:vtls000162589
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.