Location of Repository

Saber brincante: cosmovisão e ancestralidade como processo educativo

By José Antonio Carneiro Leão

Abstract

334 f.Este estudo se dispõe à compreensão de processos educativos simbólicos como saberes configurados no corpo de brincantes do afro-carnaval, com o olhar descritivo-interpretativo de conhecimento cultural. Como objeto de estudo tomo como referência os Caboclos de Lança, personagem brincante do folguedo do Maracatu Rural em Pernambuco-Brasil. Em sua complexidade este brincante da zona rural que trabalha nos engenhos de cana de açúcar, hoje também envolvidos no universo da zona urbana das cidades, escapam das regulações do espaço segundo leis gerais (BHABHA, 1998). A esse universo, venho a interpretá-lo segundo as interações contemporâneas de pessoas oriundas de diferentes nacionalidades em grandes metrópoles mundiais. Numa perspectiva sistêmica, utilizo a abordagem qualitativa e teórica na antropologia interpretativa de base metodológica de inspiração etnográfica (GEERTZ, 1998). A pesquisa está delimitada por observações nos brincantes quanto à construção de seus saberes, configurados no corpo como suas escrituras narrativas. Para tanto, ao justificar este estudo de contribuição para o campo da educação, aponto o interagir com esses atores sociais, que apresenta como eles dialogam na diversidade no ambiente onde percorrem, construindo história de vida que inclui cosmovisão de ancestralidade africana como lugar de aprendizado, configurado em estratégias de metáforas: ―corporificadas‖, de ―persistência cultural‖, do ―diálogo vivo‖. Para o estudo destas estratégias, abordo os seguintes conceitos centrais: de Cosmovisão, como a maneira de uma pessoa olhar ou interpretar uma realidade, uma visão de vida, um paradigma que tenta decifrar a estética do sagrado; de Ancestralidade, como identificação dos sujeitos ao percorrerem diferentes lugares, incorporando em suas trajetórias de vida percursos que se aproximam da perspectiva do experienciar, configurando ações também herdadas por seus antepassados; e de Saber brincante, como saberes camuflados de dimensão educativa, lúdica, comunicativa, em formas diferentes de pensar e agir ao lidar com as convenções sociais

Topics: Cosmovisão, Ancestralidade, Saber brincante, Cultura, Linguagem corporal, Maracatu, Cultura afro-brasileira, Memória coletiva, Worldview, Ancestry, Know brincante
Year: 2011
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFBA:oai:192.168.11:11:ri/13024
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.