Location of Repository

Avaliação da 2,2?-biquinolina na separação, preconcentração e determinação de cobre por espectrofotometria de absorção molecular em solução e em fase sólida.

By Alailson Falcão Dantas

Abstract

O presente trabalho propõe o estudo da utilização da cuproína na separação, preconcentração e determinação de cobre por espectrofotometria de absorção molecular em solução e espectrofotometria de absorção molecular em fase sólida. Em uma primeira etapa, estudou-se um sistema para espectrofotometria em solução, sendo que o cátion cobre (I) reage com a cuproína em pH 4,8 formando um complexo rosa, estável por cerca de 48 horas, com absorvância máxima em 545 nm e absortividade molar e = 6,25x103 L.mol-1.cm-1, contra um branco do reagente. A reação de complexação ocorre na presença de hidroxilamina, etanol, do tensoativo Triton-X100 e de EDTA. A determinação do cobre é possível numa faixa linear dinâmica que vai de 0,2 a até 5,0 mg.L-1, com um limite de detecção de 0,05 mg.L-1. A principal vantagem do procedimento sugerido é à eliminação da etapa de extração líquido ? líquido ou a eliminação da utilização de solventes orgânicos tóxicos, como dimetilformamida (DMF), para dissolução da cuproína. Em uma segunda etapa, estudaram-se três sistemas para separação, preconcentração e determinação de cobre por espectrofotometria em fase sólida, utilizando sílica funcionalizada C18 modificada com cuproína para retenção do quelato Cu(biq)2+, na presença de hidroxilamina e tampão acetato pH 4,8. As três metodologias propostas envolvem sistemas de análise por injeção em fluxo (FIA) com injetores e celas de fluxo artesanais, tornando os procedimentos rápidos, sensíveis, baratos e com baixo consumo de reagentes e baixa produção de resíduos. Estes estudos envolveram a comparação entre uma cela axial e uma cela plana, onde a primeira mostrou-se mais sensível, porém com muitos problemas de vazamento em função da alta impedância hidrodinâmica. Houve também a comparação das soluções de tiouréia/tampão acetato e Fe(III) / HCl como eluentes do Cu(I) retido na fase sólida modificada cuproína-C18 em uma cela plana. A solução ácida de Fe(III) mostrou-se mais eficiente que a tiouréia, pois não deixava resíduos e aumentava a vida útil da fase sólida modificada

Topics: Química analítica, Cuproína, Cobre, Fase sólida, EFS, FIA, C18, Cupper, cuproine, FIA, SFS, solid-phase, C18
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Química da UFBA
Year: 2004
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFBA:oai:192.168.11:11:ri/9948
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.