Location of Repository

Revista Panamericana de Salud Pública

By Ines Lessa, Maria Jenny Araújo, Lucélia Magalhães, Naomar Monteiro de Almeida Filho, Estela Aquino and Maria Cecília R. Costa

Abstract

p. 131-137Objetivo. Estimar a freqüência da simultaneidade de fatores de risco cardiovascular modificáveis, com e sem inclusão da hipertensão arterial, em uma população miscigenada. Método. Estudo transversal realizado em 1 298 adultos com idade ≥ 20 anos na Cidade de Salvador, Brasil, em 2000. Foram incluídos oito fatores de risco cardiovascular modificáveis, considerados em qualquer combinação: colesterol total ≥ 240 mg/dL; colesterol das lipoproteínas de alta densidade (HDL-c) < 40 mg/dL; triglicerídeos ≥ 200 mg/dL; glicemia ≥ 126 mg/dL + diabetes controlado; índice de massa corporal ≥ 25 kg/m2, cintura ≥ 102 cm (homens) e ≥ 88 cm (mulheres), tabagismo e alcoolismo. Os resultados foram estratificados de acordo com o número de fatores de risco simultâneos (de zero a cinco ou mais; e dois ou mais). Os dados foram analisados em termos de proporções estimadas e intervalo de confiança de 95% (IC95%), com e sem inclusão da hipertensão arterial (critério JNC-VI), razões entre proporções e qui-quadrado para proporções como medida de associação. Resultados. Entre os homens (41,4% dos participantes), 7,5% (IC95%: 2,5 a 9,7) não apresentaram fatores de risco; 68,8% (IC95%: 65,0 a 72,8) apresentaram dois ou mais fatores de risco, excluída a hipertensão. Quando a hipertensão foi incluída, 73,4% (IC95%: 69,7 a 77,1) apresentaram dois ou mais fatores de risco. Entre as mulheres, 11,6% não apresentaram fatores de risco. A presença de dois ou mais fatores de risco, excluída a hipertensão, foi observada em 67,7% (IC95%: 64,8 a 71,4). Após inclusão da hipertensão, 71,7% (IC95%: 68,5 a 74,9) das mulheres apresentaram dois ou mais fatores de risco. Foram observadas diferenças significativas entre presença de dois ou mais fatores de risco para homens com até 4 anos de estudo versus homens com 5 a menos de 11 anos de estudo (P < 0,05); mulheres com até 4 anos de estudo versus 5 a menos de 11 anos de estudo; mulheres com até 4 anos de estudo versus 11 ou mais anos de estudo (P < 0,01); e para mulheres negras versus brancas (P < 0,01). Conclusão. A elevada proporção de múltiplos fatores de risco cardiovascular em Salvador, incluindo- se ou não a hipertensão, especialmente na população de baixa escolaridade e em pessoas negras, sugere a necessidade de estratégias sociais abrangentes para reduzir as desigualdades sociais, promover a saúde, e facilitar o tratamento de fatores de risco cardiovascular

Topics: Alcoolismo, dislipidemia, diabetes mellitus, hipertensão, índice de massa corporal, peso corporal, tabagismo
Year: 2004
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFBA:oai:192.168.11:11:ri/4735
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.