Location of Repository

Variantes Anatómicas dos Músculos Extensores dos Dedos da Mão

By Catarina Melo, Paulo Coelho and António Bernardes

Abstract

Introduction: The extensor tendons of fingers are subject of many variations, some of them quite frequent.Material and Methods: The dissection of the posterior region of forearm and hand was carried out, and the anatomical variations were documented.Results: In Case 1 the extensor digitorum divided into 5 tendons: one for the index finger, one for the middle finger, two for the ring finger and one for the little finger; the extensor indicis proprius divided into two tendons: one for the index and one for the middle finger. In Case 2 the extensor digitorum divided into 4 tendons: one tendon joined the extensor pollicis longus, one tendon for the index, one for the middle finger and one for the ring finger with one slip to the little finger; the extensor indicis proprius divided into two tendons, one for the index and one for the middle finger; the extensor digiti minimi divided into two slips for the little finger.Discussion/Conclusions: The existence of a double tendon from extensor digitorum for the ring finger is described in several studies. The tendinous slip from extensor digitorum to extensor pollicis longus is not a frequent finding. The double tendon from extensor digiti minimi may occur in 60 to 90% of cases. The knowledge of the most common variations of the tendons of extensor muscles is very important in surgical practice.Introdução: Os músculos extensores dos dedos da mão estão sujeitos a múltiplas variações, algumas bastante frequentes.Material e Métodos: Foi efectuada a dissecção da região posterior do antebraço e mão de dois cadáveres, documentando-se as variações anatómicas encontradas.Resultados: No Caso 1 o extensor comum dos dedos emitia cinco tendões: um para o 2º dedo, um para o 3º dedo, dois para o 4º dedo e um para o 5º dedo; o extensor próprio do indicador emitia dois tendões: um para o dedo indicador e um para o 3º dedo. No Caso 2 o extensor comum dos dedos emitia quatro tendões: um tendão que se unia ao tendão do longo extensor do polegar, um para o 2º dedo, um para o 3º dedo e um para o 4º dedo que, por sua vez, emitia um tendão que se unia ao tendão do extensor do dedo mínimo; o extensor próprio do indicador emitia dois tendões: um para o dedo indicador e outro para o 3º dedo; o extensor do dedo mínimo emitia dois tendões para o 5º dedo.Discussão/Conclusões: A existência de um tendão duplo do extensor comum dos dedos para o 4º dedo tem sido verificada frequentemente em alguns estudos. É raro existir um tendão do extensor comum dos dedos para o longo extensor do polegar. Um tendão duplo do extensor do dedo mínimo pode ocorrer em 60 a 90% dos casos em alguns estudos. O conhecimento das variações mais frequentes dos tendões dos extensores dos dedos é importante para a prática cirúrgica

Publisher: Ordem dos Médicos
Year: 2013
OAI identifier: oai:ojs.www.actamedicaportuguesa.com:article/4258
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.