Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Mudanças na Declaração de Helsinki: fundamentalismo econômico, imperialismo ético e controle social

By Volnei Garrafa and Mauro Machado do Prado

Abstract

O presente trabalho consiste em uma reflexão crítica sobre as tentativas de alterações na Declaração de Helsinki, entendida como um dos documentos que representam as teses democráticas vencedoras da segunda metade do século passado, portanto, patrimônio da humanidade, pelo seu valor de referência como diretrizes éticas a serem observadas em pesquisas envolvendo seres humanos. Assim, o controle sobre tal documento deve ser coletivo, mundial, societário, e qualquer mudança suscita amplo debate, participação e discussão, visando-se evitar algum retrocesso humanitário. Este estudo analisa alguns fatos atuais relacionados com pesquisas com sujeitos humanos, desenvolvidas em países chamados "periféricos" ou "em desenvolvimento". E, também, faz uma interpretação sócio-política da questão, em que se evidencia que o fundamentalismo econômico por parte dos países ricos resulta em um inevitável imperialismo ético, expondo ainda mais as comunidades dos países pobres à vulnerabilidade, discriminação e exclusão social

Topics: Declaração de Helsinki, Ética, Pesquisa com Seres Humanos, Medicine, R, Public aspects of medicine, RA1-1270
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz
OAI identifier: oai:doaj.org/article:a5e2ab26774e4fefa38cd4b495009c3a
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://doaj.org/toc/1678-4464 (external link)
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/a5e2a... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.