Location of Repository

Vigilância epidemiológica em doença de Chagas

By João Carlos Pinto Dias

Abstract

A doença de Chagas ainda representa importante problema médico e social nos países afetados. Em alguns deles, a extensão da doença segue desconhecida e programas de controle não foram implementados, mas, em outros, a endemia foi efetivamente minimizada mercê de controle e mudanças sociais e econômicas. Nesses casos, uma vigilância epidemiológica participativa e permanente sobre as formas de transmissão constitui, hoje, o horizonte operacional. Isso requer pesquisa aplicada e profundas reformulações no sistema de saúde, objetivando uma vigilância duradoura, eficiente e auto-sustentável, capaz de controlar, em especial, os triatomíneos em baixa densidade e presentes no espaço peridomiciliar. Por outro lado, remanesce uma população significativa de já infectados, a requerer atenção médica e previdenciária, tudo isto geralmente localizado em regiões e/ou populações mais pobres. Face ao desmonte progressivo de instituições federais como a Fundação Nacional de Saúde, no Brasil, em nome do processo de descentralização, instituições locais e regionais, bem como a comunidade, precisam assumir essa vigilância de maneira compartida e eficaz, o que pressupõe maturidade social e política dos novos atores envolvidos

Topics: Doença de Chagas, Triatominae, Vigilância Epidemiológica, Controle de Vetores, Prevenção e Controle, Medicine, R, Public aspects of medicine, RA1-1270
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz
OAI identifier: oai:doaj.org/article:274d17c8b5174426909d8817d008eb31
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://doaj.org/toc/1678-4464 (external link)
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/274d1... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.