Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Padrões territoriais das dificuldades manifestadas pela população com 65 ou mais anos

By Inês Castro e Sá

Abstract

Objetivos: Numa sociedade caracterizada pelo envelhecimento populacional é de suma importância a identificação de padrões territoriais que permitam o desenho de políticas de bem-estar mais adequadas para cada território. Para tal, é necessário analisar a heterogeneidade da perceção das dificuldades nas diversas regiões. Este estudo pretende analisar as dificuldades das pessoas com 65 ou mais anos com vista a encontrar algumas diferenças territoriais com base no grupo etário, no tipo e grau de dificuldade, nos rendimentos e nas habilitações. Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório que analisa as dificuldades percecionadas pelas pessoas com 65 ou mais anos, tendo por base os dados disponibilizados pelo INE sobre o recenseamento populacional de 2011. Recorre-se à análise multivariada (análise fatorial de componentes principais e análise de clusters) e à análise bivariada de forma a obter os resultados da investigação. Resultados: Os principais resultados apontam para: i) existência de diferenças quanto à distribuição no território da perceção das dificuldades; ii) a perceção das dificuldades, da incapacidade e da dimensão das dificuldades por parte do grupo etário dos 65 ou mais anos segue um padrão territorial distinto da população em geral; iii) a perceção das dificuldades e a perceção da incapacidade no grupo etário dos 65 ou mais anos apresentam uma mancha no território diferente do padrão do envelhecimento; iv) a incapacidade auditiva e a incapacidade visual embora com um padrão territorial diferente, agregam no mesmo fator a população geral e o grupo etário dos 65 ou mais anos; v) do ponto de vista territorial é possível distinguir cinco clusters quanto à perceção das dificuldades da população portuguesa; vi) os rendimentos e as habilitações contribuem para a diferenciação dos clusters identificados. Discussão: Os resultados apresentados apoiam a necessidade de reflexão e de pesquisa no âmbito do mapeamento das dificuldades, na medida em que são um importante mecanismo de conhecimento da realidade intra-regional, permitindo a tomada de decisão.Objective: In an ageing society it is quite important to identify territorial patterns that allow the development of welfare policies that are more appropriate for each territory. For this, it is necessary to analyse the heterogeneity of difficulties perception in the territory This study aims to analyse the difficulties of people aged 65 years and over to find some territorial differences based on age group, type and grade of difficulty, income and qualifications. Methodology: This is an exploratory research that analyses the difficulties perceived by people aged 65 years and over, based on the data provided by the INE population 2011 Census. Multivariate analysis (Principal component analysis and cluster analysis) and bivariate analysis has been used, in order to enrich the research objectives. Results: The main outcomes highlights: i) The existence of differences in difficulties perception within the Territory; ii) The perception of the difficulties, disabilities and disabilities grade and number follow a pattern within the people aged 65 or older that it is not the same pattern as the general population; iii) The perception of the difficulties and disabilities within people aged 65 and over show a different shape in the territory than the ageing pattern; iv) The hearing and visual disabilities have a different territorial pattern, however, they combine both the general population and the age group of people aged 65 and over; v) based on the difficulties perception it is possible to distinguish five different clusters within the Portuguese population; vi) income and qualifications contribute to the differentiation of the identified clusters. Discussion: The presented results support the need for reflection and further research on difficulties mapping, since they provide an important framework to enable the decision-making.Mestrado em Gerontologi

Topics: Gerontologia, Pessoas idosas - Portugal, Envelhecimento, Qualidade de vida, Dificuldades, Padrões territoriais das dificuldades, Pessoas idosas
Publisher: Universidade de Aveiro
Year: 2015
OAI identifier: oai:ria.ua.pt:10773/15585

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.