unknown

As raízes da congada : a renovação do presente pelos filhos do rosário

Abstract

Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2006.Em Serra do Salitre-M.G, realizam-se periodicamente festas religiosas em louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Nesses momentos, a parcela pobre e negra da população local se reúne em coloridos congados que tomam conta das ruas e praças da cidade tocando, dançando e cantando versos em louvor aos referidos santos. Eles perpetuam, assim, uma maneira específica de devoção herdada do cativeiro. A presente tese analisa, portanto, esse grupo social subordinado através de uma manifestação da sua cultura popular. Procura, dessa forma, entender a congada como estratégia de sobrevivência que ajuda seus praticantes a lidar com a pobreza e com a discriminação que os afeta. Em uma busca por reconhecimento social, os congadeiros abrem a memória da escravidão e demonstram que o cativeiro lembrado pela congada promove a reconciliação com esse passado traumático ao recordar e atualizar a aparição de N. Sra do Rosário para os negros cativos. Tal lembrança encerra um potencial contestador das desigualdades sociais, revelando ser possível encontrar no imaginário da escravidão elementos que possibilitem a elaboração de uma cosmologia sóciocultural onde o negro e/ou o descendente de escravos aparece de forma positiva e socialmente reconhecida. _________________________________________________________________________________ ABSTRACTSeveral religious festivals have been occurring in Serra do Salitre-M.G. in honor to N. Sra. do Rosário and São Benedito. During these events, the poor and black segments of the local population gather around colorful ‘congados’, which invade the streets and parks of the town dancing, playing and singing verses in honor to those saints. They perpetuate a specific way of devotion inherited from historical slave captivity. This thesis analyzes the popular cultural manifestation of this subordinate social group. I seek to understand the ‘congada’ as a way of survival, which help its members to deal with poverty and social discrimination. In search for social recognition ‘congadeiros’ open the slavery memory and show that the captivity remembered by ‘congada’ permit the reconciliation with a traumatic past because it recalls and updates the apparition of N. Sra. do Rosário to black slaves. This memory carries a contestation potential to social inequalities that make possible the elaboration of a social and cultural cosmology where blacks and descendents of slaves appear positively in order to be socially recognized

Similar works

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.