Article thumbnail

Estrutura de capitais das PMEs: evidência empírica para Portugal usando diferentes métodos de estimação

By Ana Cristina Mendes Inácio

Abstract

Utilizando uma amostra de 237 Pequenas e Médias Empresas (PMEs) Portuguesas para o período entre 1999 e 2005, no presente estudo analisamos quais os principais determinantes da estrutura de capitais das PMEs Portuguesas, indagando ainda se os resultados obtidos são, ou não, dependentes do método de estimação utilizado. Os resultados empíricos obtidos permitem-nos concluir que o método de estimação utilizado tem influência sobre os resultados obtidos, no que concerne à relação entre alguns dos determinantes e o endividamento das PMEs Portuguesas, sobretudo quando se considera o endividamento total das PMEs Portuguesas. No que concerne à relação entre determinantes e endividamento, as evidências empíricas permitem-nos concluir que: 1) as PMEs Portuguesas mais rentáveis e de menor idade recorrem menos a endividamento total, enquanto que as de maior dimensão e crescimento recorrem mais a endividamento total; 2) as PMEs Portuguesas mais rentáveis, com maior nível de colaterais e de maior idade, recorrem menos a endividamento de curto prazo, enquanto que as de maior dimensão e crescimento recorrem mais a endividamento de curto prazo; e 3) as PMEs Portuguesas mais rentáveis recorrem menos a endividamento de longo prazo, enquanto que as que apresentam um maior nível de colaterais recorrem mais a endividamento de longo prazo. Na generalidade, a Teoria da Pecking Order e a Teoria da Agência revelam maior poder explicativo das decisões de estrutura de capitais das PMEs Portuguesas do que a teoria do Trade – Off

Topics: Endividamento - PME, Gestão de empresas - Portugal
Year: 2008
OAI identifier: oai:ubibliorum.ubi.pt:10400.6/2896
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://hdl.handle.net/10400.6/... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.