Article thumbnail

Um modelo de segurança de redes para ambientes cooperativos

By 1974- Emilio Tissato Nakamura

Abstract

Orientador : Paulo Licio de GeusDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de ComputaçãoResumo: A principal característica de um ambiente cooperativo é a complexidade das conexões lógicas. Isso traz como conseqüência uma série de implicações de segurança. Diferentes níveis de acesso são agora utilizados para recursos, antes disponíveis apenas internamente, a partir de múltiplas e heterogêneas conexões. Isso faz com que a abordagem clássica dos firewalls, de criar uma separação entre a rede da organização e a rede pública, já não baste. Diversos conceitos e tecnologias têm que ser utilizados para que a segurança seja provida em ambientes cooperativos. Mais do que isso, um modelo de segurança também é necessário. Assim, este trabalho tem como objetivo apresentar tais conceitos e tecnologias de segurança, e propor um modelo para que eles possam proteger de fato um ambiente cooperativo. Política de segurança,firewalls, sistemas de detecção de intrusões, redes privadas virtuais, infra-estrutura de chaves públicas e autenticação são os tópicos abordados neste trabalho. O modelo de segurança proposto é formado por três elementos: i) o firewall cooperativo, que sugere uma arquitetura de segurança para a integração das diferentes tecnologias e conceitos; ii) um modo de minimizar os problemas resultantes da complexidade das regras de filtragem e iii) um modelo de cinco níveis hierárquicos de defesa, que visa facilitar a compreensão dos problemas de segurança existentes, e assim minimizar as possibilidades de erros na definição da estratégia de defesa da organizaçãoAbstract: The main charaeteristic of a cooperative environment is the complexity of logical connections. This brings about a series of security implications. Different access levels are now used for resources, previously available only internally, from multiple and heterogeneous connections. This makes the classical approach to firewalls, that of creating a division between the organization's and the public networks, no longer enough for the task. Diverse conecpts and technologies need to be employed to provide security to cooperative environments. More than that, a security model is also needed. As such, this work has as its main goal to present such security concepts and teehnologies and to propose a framework 50 that they may in fact protect a cooperative environment. Security poliey, firewalls, intrusion detection systems, virtual private networks, public key infrastructure and authentication are the topies discussed in this work. The security model proposed is made of three e!ements: í) the cooperative firewall, which suggests a security architecture for the integration of different concepts and technologies; ii) a way of minimizing the problems resulting from the complexity of filtering rules and iii) a 5-leveI hierarchical defense model, which intends to case the understanding of existing security problems, so that the process of defining the organization's defense strategy is made less error-proneMestradoMestre em Ciência da Computaçã

Topics: Redes de computadores - Medidas de segurança, Internet, Criptografia, UNIX (Sistema operacional de computador) - Medidas de segurança, TCP/IP (Protocolo de rede de computador), Redes de computadores - Protocolos
Publisher: [s.n.]
Year: 2018
OAI identifier: oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/276214

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.