Article thumbnail

No tear de palas : imaginação e genio no seculo XVIII : uma introdução

By Enid Abreu Dobranszky

Abstract

Orientador : Joaquim Brasil FontesTese (doutorado)- Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de EducaçãoResumo: As transformações porque passaram os conceitos de imaginação e gênio no século XVIII pré-kantiano embora possam ser vistas como prenunciadoras dos sentidos de que viriam a se revestir do século XIX. possuíram uma feição própria, conformada pelas premissas epistemológicas prevalecentes nos setecentos, o exame desses pressupostos revela o filósofo e crítico Diderot como uma de suas figuras mais instigantes em sua busca das bases que fundamentam a arte. Foram mui tos os caminhos pelos quais gênio e imaginação se tornaram as palavras-chave do movimento romântico. Esta tese examina a via original tomada pelo filósofo francês: a do materialismo vitalista, na encruzilhada entre razão e emoção, o resultado desse embate foi a desestabilização do conceito de arte como imitação e, portanto, a abertura de mais uma brecha no edifício clássico. acelerando o surgimento da concepção de arte como expressãoDoutoradoMetodologia de EnsinoDoutor em Educaçã

Topics: Estetica - Séc. XVIII, Arte - Filosofia, Imaginação - Séc. XVIII
Publisher: [s.n.]
Year: 2018
OAI identifier: oai:repositorio.unicamp.br:REPOSIP/253156
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://repositorio.unicamp.br/... (external link)
  • http://www.repositorio.unicamp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.