Article thumbnail

Crianças hospitalizadas com leucemia : aspectos neuropsicológicos, comportamentais, clínicos e educacionais na classe hospitalar

By Júlia Scalco Pereira

Abstract

O diagnóstico de uma doença grave e a hospitalização trazem consigo diversas situações adversas para a criança e o adolescente (e suas famílias). Os retornos constantes ao ambiente hospitalar para controlar os efeitos da progressão da doença podem influenciar no seu desenvolvimento integral. Dentre as doenças que necessitam de acompanhamento hospitalar durante período prolongado, o câncer infanto-juvenil vem sendo preocupação de estudos nas diferentes áreas do conhecimento, devido às diversas implicações associadas aos tratamentos necessários. O objetivo principal da presente dissertação foi investigar as associações e dissociações entre os diferentes fatores que podem contribuir para um perfil cognitivo mais preservado em crianças com leucemia na fase ativa do tratamento (aspectos psicossociais, acadêmicos, neuropsicológicos e clínicos propriamente ditos). Foram avaliadas habilidades neuropsicológicas (atenção, memória de trabalho, velocidade do processamento e funções executivas), estratégias metacognitivas, características comportamentais e competência social em crianças hospitalizadas com Leucemias. Igualmente foram investigados dados referentes ao nível socioeconômico, frequência/intensidade da participação à classe hospitalar, além de variáveis relacionadas ao tempo/tipo de tratamento médico elegido. Foi também examinado o panorama geral a respeito das práticas atuais em Classes Hospitalares, para servirem da base para as análises. Os resultados apontaram para uma tendência das habilidades de atenção, funções executivas (componentes controle inibitório, fluência verbal e flexibilidade cognitiva) e memória de trabalho (componente fonológico) se mostrarem mais preservadas ao longo do tratamento. Os componentes executivo central e memória de trabalho visuoespacial do modelo de memória de trabalho e velocidade do processamento parecem estar mais deficitários nestas crianças com leucemias. Quanto aos aspectos comportamentais e às competências sociais, pode ser observado que crianças com perfis mais preservados nesses quesitos tiveram melhores desempenhos em tarefas neuropsicológicas. A partir dos achados analisados ao longo da pesquisa, pode-se perceber que, apesar da heterogeneidade da amostra e dos resultados obtidos, a necessidade da avaliação neuropsicológica e do planejamento de estratégias que desenvolvam o potencial de aprendizagem em crianças com câncer durante e após o tratamento em Oncologia, sendo de suma importância a pesquisa de propostas educativas e de reabilitação que auxiliem essa população em suas especificidades.The diagnosis of a severe disease and the hospitalization carry within’ many adverse situations for children and adolescents (and of their families). The constantly returns to the hospital setting to control the effects of disease’s progression may influence in their integral development. Within the diseases that need longer monitoring at the hospital setting, childhood cancer is a major concern in research of different areas of knowledge, due to many implications associated with treatments needed. The aim of the present thesis was to investigate associations and dissociations between the different factors that may contribute to a most preserved cognitive profile within children with leukemia in active phase of treatment (psychosocial, academic, neuropsychological and clinical aspects). It was evaluated neuropsychological skills (attention, working memory, processing speed and executive functions), metacognitive strategies measures and brief assessment of their behavior and social competences (CBCL) of hospitalized children with Leukemia. Socioeconomic aspects and frequency/intensity of Hospital-School attendance were also investigated, as well as the time/type of medical treatment chosen. It was also examined a general scenery of current practices in Hospital Schooling, to serve as a reference for the analyses. The results shows a tendency in attention and executive functions tasks, as well as working memory (phonological component), into a more preserved presentation, while the central executive and visuo-spatial working memory and processing speed were with deficits in children with leukemia. On behavioral and social competences, it could be observed that children with most preserved profiles in this question have better performance in neuropsychological tasks. Through the findings analyzed over the research, it’s possible to understand the importance in attention to protection/risk factors to cognitive development in childhood leukemia, especially in conjuncture of different factor with concomitant impairment. In this way, we reiterate the need of neuropsychological assessment in this context and strategy planning that develop the potential learning in children with cancer during and after Oncology treatment

Topics: Hospitalization, Hospital Schooling, Leukemia, Pediatric Oncology, Neuropsychology, Childhood development, Criança hospitalizada : Educação, Leucemia, Neuropsicologia
Year: 2017
OAI identifier: oai:www.lume.ufrgs.br:10183/168964
Provided by: Lume 5.8
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://hdl.handle.net/10183/16... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.