Confrontos pelo poder: Cuiabá como palco das disputas políticas e o assassinato de Antônio Paes de Barros (1903-1906)

Abstract

O texto trata do assassinato do presidente do estado de Mato Grosso Antônio Paes de Barros, ocorrido em Cuiabá, cidade que era palco central das disputas políticas no estado, em julho de 1906. O presidente, antes aliado do grupo político liderado pelos irmãos Joaquim e Manoel Murtinho, foi morto quando buscava tornar-se ele próprio um mandatário local. Após a sua morte, Totó Paes, como era conhecido, tornou-se o símbolo da fase mais violenta das lutas políticas em Mato Grosso e sua memória acabou sendo “demonizada” por seus adversários. O presente artigo se utiliza de referenciais como biografias, memórias e de textos jornalísticos, para compreender o papel desempenhado por Antônio Paes de Barros na cena política mato-grossense. Mais do que o episódio do assassinato do presidente, o presente artigo busca tomar o evento para analisar as práticas políticas e o exercício do poder em Mato Grosso nos anos iniciais da Primeira República.

Similar works

Full text

thumbnail-image

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul: UFMS / SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas

Provided a free PDF
oai:ojs.seer.ufms.br:article/950Last time updated on 12/19/2019View original full text link

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.