Article thumbnail

A influência do uso de prótese sobre a evolução da cardiopatia isquêmica em pacientes amputados transfemurais

By Sueli Satie Hamada Jucá, Sandra Haddad, Alice Ramos Travassos, Jean Luc Fobe, Jorge Roberto Perrout de Lima and Juan Ferraretto

Abstract

The prevalence of the arterial coronary disease on patients with vascular etiology amputation is greater than on healthy people. The prothetization is one the produces used by rehabilitation multidisciplinary team at the Associação de Assistência à Criança Defeituosa (AACD) to rehabilitate individuais who had a amputation surgery. However, it's not known the effect of the use of prosthesis for the incidence and for the evolution of the arterial coronary disease on amputated patients. The objective of the work was to bring up, from files at AACD, information that perrnits us to study the evolution of the ischemic cardiopathy on patients engaged to the postamputation rehabilitation programo For that, the 116 patients on the matter, were ranked between prosthetic and non prosthetic and with arm ergometric (AE) and inicial positive AE. Among the 116 patients on the matter, only 40 (26 fitted and 14 non fitted with prosthesis) were submitted to a complete cardiological follow-up (inicial and retest AE); the other 76 patients were subrnitted to only the inicial AE. Out of 40 patients with a complete cardiological follow-up, 15 (32,5%) had inicial positive AE for ischernic cardiopathy and 25 (65,5%) out of 40 patients has negative AE, showing a high incidence of the disease among the amputee. The follow-up of the retest results for the 25 patients with inicial nega tive AE permitted the study for instalation of ischemic cardiopathy. In this group (25 patients), 12 patients (48%) presented positive results for the retest. However, an incidence of positive results for the retest is different (p<0.05) among prosthetic patients (35%) and non prosthetic (100%). Talking into consideration the lirnits of this study, it's conc1uded that it exists a great incidence of ischemic cardiopathy on amputated patients and that, probably, the use of prosthesis can reduce the incidence of ischemic cardiopathy on unilateral and bilateral amputated patients as far as the thigh is concerned.A prevalência de doença arterial coronariana em pacientes de amputação com etiologia vascular é maior que na população saudável. A protetização é um dos procedimentos utilizados pela equipe multidisciplinar de reabilitação da Associação de Assistência à Criança Defeituosa (AACD) para reabilitar indivíduos que sofreram cirurgia de amputação.Entretanto, não se conhece o efeito do uso da prótese na incidência e naevolução da doença arterial coronariana em pacientes amputados. O objetivo desse trabalho foi levantar, nos arquivos da AACD, informações que permitissem o estudo da evolução da cardiopatia isquêmica em pacientes engajados no programa de reabilitação pós-amputação. Para isso, os 116 pacientes estudados foram categorizados emprotetizados e não-protetizados e com teste ergométrico de membros superiores (TEMS) inicial negativo TEMS inicial positivo. Dentre os 116 pacientes estudados somente 40 (26 protetizados e 14 não-protetizados) realizaram o acompanhamento cardiológico completo (TEMS inicial e reteste); os outros 76 pacientes realizaram somente o TEMS inicial. Dos 40 pacientes com acompanhamento cardiológico completo, 15 (32,5%) tinham TEMS inicial positivo para cardiopatia isquêmica e 25 (67,5%)tinham TEMS negativo, mostrando a alta incidência desta doença entre os amputados.O acompanhamento dos resultados de reteste dos 25 pacientes com TEMS inicial negativo permitiu o estudo da instalação da cardiopatia isquêmica. No grupo acompanhado (25 pacientes), 12 pacientes (48%) apresentaram resultados positivos no reteste. Entretanto a incidência de resultados positivos no reteste é diferente (p<0,05), entre pacientes protetizados (35%) e não-protetizados (100%). Considerando-se as limitações do estudo, conclui-se que existe uma grande incidência de cardiopatiaisquêmica em pacientes amputados e que, provavelmente, o uso da prótese pode diminuir a incidência de cardiopatia isquêmica em pacientes amputados unilaterais e bilaterais no nivel da coxa

Topics: Amputation. Exercices testing. Peripheral vascular disease. Reabilitation. Arterial coronary disease., Amputação. Exercício teste. Doença vascular periférica. Reabilitação. Doença arterial coronariana.
Publisher: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo
Year: 1997
OAI identifier: oai:revistas.usp.br:article/102141

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.