Article thumbnail

Marcus Vinícius Faustini e a produção literária da biografia

By Gabriel Estides Delgado

Abstract

Em Guia afetivo da periferia, Marcus Vinícius Faustini lança mão de expedientes narrativos “literarizantes” para construir o relato de sua juventude como morador da Zona Oeste do Rio de Janeiro. A partir da identificação das contingências materiais que conformam a experiência sensível do autobiografado, esta análise, ao tomar o conceito de mimesis na literatura como representação interessada e produtiva, busca identificar no texto de Faustini o tratamento original dado às referências extralinguísticas. Ao não reconhecer servilmente o elemento prévio do qual parte, mas, ao mesmo tempo, assumindo-o como ponto fundante da condição de seu relato, o escritor concebe singular obra de ressignificação da experiência juvenil na periferia de uma grande cidade brasileira – ainda que para tanto deva servir-se de filiações culturais e estéticas convencionais

Topics: Marcus Vinícius Faustini, autobiografia, representação
Publisher: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Year: 2013
OAI identifier: oai:revistas.usp.br:article/59425

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.