Article thumbnail

Quedas intra-hospitalares na santa casa de Belo Horizonte MG são adequadamente relatadas?

By Joana Ude Viana, Mara Carvalho de Oliveira and Télcia Vasconcelos Magalhães

Abstract

O envelhecimento populacional é uma realidade que chega imbuída de complicações as quais muitas vezes tornam-se problema de saúde pública, como é o caso das quedas hospitalares. Estas acarretam uma série de conseqüências negativas ao paciente e sua família, bem como ao sistema de saúde. O objetivo deste estudo foi avaliar e quantificar, por meio de entrevistas com os profissionais responsáveis pelos cuidados dos pacientes da Santa Casa de Belo Horizonte, a ocorrência de quedas durante a hospitalização. Foram entrevistados 37 profissionais (médicos, residentes, enfermeiros e prestadores de serviços) através de questionário semi-estruturado com 11 questões referentes ao histórico de quedas no setor, englobando informações sobre número de episódios, local, horário, idade do paciente, atividade que realizava no momento, conseqüências, bem como questões referentes à adaptação ambiental. A análise dos dados feita por meio de estatísticas descritivas. Os resultados mostraram que 65% dos funcionários relataram a ocorrência de quedas. A maioria dos caidores (73%) eram homens, com média de idade de 78,62 anos (DP +- 7,63) e caíram mais nos períodos da manhã (31%) e noite (31%), principalmente no quarto (48%) e no banheiro (42%) sendo que 50% dos episódios não foram injuriosos. Conclui-se que os episódios de quedas ocorrem no ambiente hospitalar, mas não são reportados de maneira adequada, tornando necessário adoção de medidas educativas aos profissionais que lidam com esta população.The Population ageing is a reality that comes gripped by complications related to aging, being in-hospital falls one of the most important, considering that they bring on a lot of negative consequences to the patient and his family as well as to the health system. The objective of this study was to assess and quantify, through the analyses of interviews with professionals responsible for the care of the patients at Santa Casa of Belo Horizonte, the occurrence of in-hospital falls. The interview was accomplished with 37 professionals(doctors, interns and nurses) through a semi-structured questionnaire which comprehended 11 questions related to the historical of falls in the sector, comprising information on the number of episodes, setting, time, patient age, activity performed at the moment, consequences, as well as questions regarding to environment adaptation. Data analysis conducted by means of descriptive statistics of the interviews showed that 65% of the employee reported the occurrence of falls. The majority (73%) of fallers was men, with mean age of 78, 62 years (SD +- 7, 63) and fell more in the morning (31%) and in the evening (31%), mainly in the room (48%) and in the bathroom (42%), being 50% of the episodes non-injurious. We conclude that falls episodes occur in the hospital setting, but are not reported adequately, showing the need of adoption of educational measures to the professional who deal with this population

Topics: idosos, quedas, hospitalização, Elderly, falls, hospitalization
Publisher: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Year: 2011
OAI identifier: oai:revistas.usp.br:article/12239

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.