Article thumbnail

Risco de câncer de pulmão, laringe e esôfago atribuível ao fumo

By Ana MB Menezes, Bernardo L Horta, André Luiz B Oliveira, Ricardo AC Kaufmann, Rodrigo Duquia, Alessandro Diniz, Luiz Henrique Motta, Marco S Centeno, Gustavo Estanislau and Laura Gomes

Abstract

OBJECTIVE:Lung, laryngeal and esophageal cancers have smoking as one of their main risk factors. The objective of this study was to evaluate the population attributed risk (PAR) of smoking for these forms of cancer. METHODS: The study was based in three case-control studies conducted in medium size cities in Brazil. Incident cases of lung cancer, laryngeal cancer and esophageal cancer seen at a hospital setting and diagnosed through biopsy were analyzed; controls were hospitalized patients with another diagnoses. Smoking was the exposure factor measured at three levels: non-smokers, former smokers and smokers, which were defined using a questionnaire applied by trained interviewers. For effect measure, odds ratio was used and the populational attributed risk for smoking was then calculated for a 95% CI. RESULTS: A total of 122 lung cancer cases and 244 controls, 50 cases of laryngeal cancer and 48 cases of esophageal cancer, and 96 controls for both of them were studied. The prevalence of smoking exposure was 34%, which is the overall prevalence of smoking in this city's adult population. Odds ratios (OR) for the PAR analysis were the adjusted OR for confounding variables from each study. Lung cancer PAR was 63% (95% IC, 0.58-0.68) for former smokers and 71% (95%IC, 0.65-0.77) for smokers. Larynx cancer PAR was 74% (95% IC, 0.70-0.78) and 86% (95%IC, 0.81-0.85) for former smokers and smokers, respectively. Esophageal cancer PAR was 54% (95%IC, 0.46-0.62) for smokers. CONCLUSION: Smoking is an avoidable risk factor and smoking cessation could be responsible for significant reductions in the incidence of these three forms of cancer.OBJETIVO: Os tipos de câncer de pulmão, laringe e esôfago têm como um de seus principais fatores de risco o fumo. O objetivo do estudo foi avaliar o risco populacional atribuível ao fumo nesses tipos de câncer. MÉTODOS: A pesquisa baseou-se em três estudos de caso-controle em cidade de médio porte do Brasil. Analisaram-se casos incidentes hospitalares de câncer de pulmão, de laringe e de esôfago diagnosticados por biópsias; os controles foram pacientes hospitalizados por outros motivos, sem ser câncer ou doenças altamente relacionadas ao fumo. O fator de exposição foi o tabagismo medido em três níveis: não-fumantes, ex-fumantes e fumantes atuais, definidos por meio de questionários aplicados por entrevistadores treinados. Para a medida de efeito, foi utilizado o odds ratio obtendo-se, dessa forma, o "risco populacional atribuível" ao fumo com IC de 95%. RESULTADOS: Foram estudados 122 casos e 244 controles de câncer de pulmão, 50 casos de câncer de laringe e 48 casos de câncer de esôfago, com um grupo de 96 controles comum a ambos. A prevalência da exposição ao fumo utilizada para a análise foi de 34%, que corresponde à prevalência de fumo na população adulta da cidade. Os odds ratios para o cálculo do risco populacional atribuível foram obtidos por análises ajustadas para os fatores de confusão de cada um dos estudos. Para ex-fumantes com câncer de pulmão, o risco populacional atribuível foi de 63% (IC95%, 0,58-0,68) e, para fumantes, de 71% (IC95%, 0,65-0,77). Para câncer de laringe, o RPA foi de 74% (IC95%, 0,70-0,78) para ex-fumantes e de 86% (IC95%, 0,81-0,85) para fumantes. O câncer de esôfago mostrou um risco de 54% (IC95%, 0,46-0,62) para fumantes. CONCLUSÃO: Conclui-se que o fumo é um importante fator de risco e que a cessação do mesmo contribuiria para reduções significativas na incidência de câncer nesses três sítios

Topics: Tabagismo, Neoplasias pulmonares, Neoplasias laríngeas, Neoplasias esofágicas, Risco atribuível, Estudos de casos e controles, Smoking, Lung neoplasms, Laryngeal neoplasms, Esophageal neoplasms, Attributable risk, Case-control studies
Publisher: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Year: 2002
OAI identifier: oai:revistas.usp.br:article/25313

To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.

Suggested articles