Article thumbnail

The importance of ternary awareness for overcoming the inadequacies of contemporary psychiatry

By Claude Robert Cloninger

Abstract

Os seres humanos evoluíram em etapas, de modo que nossa consciência desenvolveu três componentes centrais - aprendizagem processual de hábitos e habilidades, aprendizagem semântica de fatos e proposições e autoconsciência de uma identidade que se desenvolve ao longo do tempo e do espaço. Consequentemente, a consciência humana implica o crescimento de nossa subjetividade, integrando esses três aspectos da aprendizagem e da memória. A psiquiatria contemporânea é substancialmente comprometida por um viés antiespiritual que está implícito nas abordagens operacionais de diagnóstico, pesquisa e tratamento. A subjetividade humana não pode ser devidamente desconstruída em uma coleção de objetos independentes entre si, livres de qualquer contexto psicossocial, tal como a que é habitualmente assumida em uma abordagem do tipo "menu chinês" utilizada para o diagnóstico e entrevistas estruturadas. Perspectivas materialistas predispõem os indivíduos a assumirem uma visão de separação que compromete o bem-estar tanto dos profissionais de saúde mental quanto de seus pacientes. O progresso no diagnóstico psiquiátrico, bem como nas formas de tratamento, requer abordagem centrada na pessoa, capaz de respeitar e valorizar a subjetividade humana e promover o cultivo de virtudes tais como esperança, amor e coragem, bem como o uso criterioso de outros métodos psicobiológicos de tratamento. O funcionamento saudável requer o desenvolvimento da autotranscendência, além do autodirecionamento e da cooperatividade. Sem a autotranscendência as pessoas estão consumindo mais recursos do que a terra pode repor. A busca do bem-estar individual, na ausência do bem-estar coletivo, é uma ilusão autodestrutiva. Consequentemente, a psiquiatria contemporânea precisa centrar sua atenção na compreensão da consciência humana por meio de uma via ternária equilibrada, em vez de tentar reduzir as pessoas a objetos materiais separados.Human beings have evolved in steps so that our consciousness has three major components - procedural learning of habits and skills, semantic learning of facts and propositions, and self-awareness of an identity that develops over time and place. Consequently, human consciousness involves growth in our subjective awareness integrating these three aspects of learning and memory. Contemporary psychiatry is substantially impaired by an anti-spiritual bias that is implicit in operational approaches to diagnosis, research, and treatment. Human subjectivity cannot be adequately deconstructed into a collection of mutually independent objects that are free of any psychosocial context, as is usually assumed in a "Chinese-menu" approach to diagnosis and structured interviewing. Materialistic perspectives predispose people to have an outlook of separateness that impairs the well-being of both mental health professionals and their patients. Progress in psychiatric diagnosis and treatment requires a person-centered approach that respects and appreciates human subjectivity and promotes the cultivation of human virtues like hope, love, and courage, along with judicious use of other psychobiological methods of treatment. Healthy functioning requires the development of self-transcendence in addition to self-directedness and cooperativeness. Without self-transcendence, people are consuming more resources than the earth can replenish. The pursuit of individual well-being in the absence of collective well-being is a self-destructive illusion. Consequently contemporary psychiatry needs to focus its attention on understanding human consciousness in a balanced ternary way rather than trying to reduce people to separate material objects

Topics: Ternary awareness, self-directedness, cooperativeness, self-transcendence, psychiatry, Consciência ternária, autodirecionamento, cooperatividade, autotranscendência, psiquiatria
Publisher: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Year: 2013
OAI identifier: oai:revistas.usp.br:article/63047

To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.

Suggested articles