Article thumbnail

LEIOMIOSSARCOMA UTERINO EM CANINO GOLDEN RETRIEVER

By Gabriel Augusto Fin Etges, Cândida Canal, Fernanda Vieira Ribeiro, Franciele Sonaglio, Elisandra Lessa Pereira Zaffari, Natalha Biondo and Luciana Alves Prati

Abstract

O leiomiossarcoma é uma neoplasia maligna de musculatura lisa, encontrado principalmente em fígado, baço, intestino, bexiga e útero. Esse tumor apresenta característica invasiva, não é encapsulado e tem crescimento lento, sendo comum observar áreas de necrose na massa tumoral. Essa neoplasia acomete mais frequentemente cadelas idosas e não castradas. Não há predisposição racial, e metástases oriundas de tumores do trato genital não são comuns. O objetivo deste trabalho foi relatar um caso ocorrido no Hospital Veterinário da Unoesc Xanxerê, SC com um canino, fêmea, da raça Golden Retriever com aproximadamente quatro anos de idade, pesando 30,3 kg. O animal apresentava secreção mucosanguinolenta fétida na vulva, vômitos esporádicos e não urinava há dois dias. Previamente havia sido tratada clinicamente por outro colega para piometra. O proprietário ainda relatou que a paciente nunca havia cruzado e/ou sido medicada com hormônios contraceptivos. Ao exame físico, constatou-se a presença de desidratação leve, mucosas hipercoradas e ressecadas, úlceras na mucosa oral e na língua, taquicardia, taquipneia e temperatura retal de 38,5 ºC. No hemograma, observou-se leucocitose por neutrofilia com desvio à esquerda. O exame ultrassonográfico mostrou uma massa hiperecoica irregular na região da cérvix. Em razão do quadro sugestivo de piometra, mediante anestesia geral, realizou-se uma laparotomia exploratória, na qual se retirou o tecido acometido com a ovariosalpingohisterectomia. Após a remoção cirúrgica, o tecido foi dissecado e observou-se uma massa firme de 15x10 cm, encapsulada e ao corte, com padrão heterogêneo, consistência firme, com coloração branco-acinzentada com grandes áreas necróticas de cor vermelho-acastanhadas e odor fétido. Os cornos uterinos apresentavam hiperplasia glandular cística. A amostra foi remetida ao Laboratório de Patologia Veterinária para exame histopatológico. Foi fixada em formalina tamponada a 10%, processada rotineiramente, e as lâminas coradas com hematoxilina e eosina e pelo método especial para tecido conjuntivo com Tricrômio de Masson (TM) (EasyPath EP- 11-20013). A avaliação histológica constatou a presença de células tumorais fusiformes com núcleos alongados ou em forma de charuto, abundante citoplasma eosinofílico e ordenadas em feixes ou como formas sólidas. As células apresentavam moderada atipia e mitose, e em áreas multifocais observou-se necrose das células tumorais com infiltrado inflamatório predominantemente polimorfonuclear. A coloração de TM revelou fibras musculares em grande intensidade, caracterizando um leiomiossarcoma. No pós-operatório, foi utilizado tramadol 3 mg/kg VO SID, enrofloxacina 5 mg/kg via oral SID e fluidoterapia com ringer lactato. A paciente apresentou uma adequada recuperação do procedimento anestésico-cirúrgico e, em razão do leiomiossarcoma ser um tumor de baixa metástase, considera-se que a paciente tem um prognóstico favorável. Além disso, apresentou normalização da micção e da suspeita de quadro urêmico. Há possibilidade de a hiperplasia endometrial cística estar relacionada ao tumor, entretanto, não está estabelecida a relação entre ambos.Palavras-chave: Cadela. Histopatológico. Tumor uterino

Publisher: Congresso Regional de Medicina Veterinária
Year: 2014
OAI identifier: oai:ojs.unoesc.emnuvens.com.br:article/6021

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.