Article thumbnail

Caracterização da população de cães e gatos e avaliação do nível de conhecimento dos moradores sobre zoonoses e posse responsável dos animais de estimação, em bairros do município de Jaboticabal/SP

By Adolorata Aparecida Bianco Carvalho, Ana Paula Rodomilli Grisólio, Gabriela Marchiori Bueno, Alan Jonathan Pereira Testi, Mariana Castilho Martins, Luciana Ciolfi Portela, Jéssica Soares Servidone and Juliana O. Ramalho Nunes

Abstract

A proposta vem ao encontro de uma demanda social importante dentro das políticas públicas de saúde, que é o controle populacional de cães e gatos, fato que preocupa as autoridades sanitárias, especialmente com relação à disseminação de zoonoses. O diagnóstico alcançado estabelece dados, quanto ao número de cães e gatos e também fornece uma avaliação da população quanto ao conhecimento sobre zoonoses e posse responsável. Objetivos: Caracterizar a população de cães e gatos e avaliar sua dinâmica; avaliar o nível de conhecimento das pessoas sobre zoonoses e posse responsável. Metodologia: Ação integrada entre o grupo PET Medicina Veterinária, os alunos da disciplina Planejamento e Administração em Saúde Animal e Saúde Pública Veterinária do Curso de Medicina Veterinária, bolsistas PROEX/Unesp, e aluna do Programa de Pós Graduação em Medicina Veterinária da FCAVJ/UNESP. Há apoio da Secretaria da Saúde do Município de Jaboticabal - Setor de Controle de Zoonoses. Foram aplicados questionários a 1/3 (amostra definida estatisticamente) dos moradores dos bairros Residencial e Jardim Boa Vista. Iniciou-se pelos locais mais problemáticos, onde existe um grande número de animais soltos nas ruas. Foram cadastradas pessoas interessadas em castrar seus animais. A perspectiva é atingir todos os bairros do município. Os dados desses questionários estão sendo tabulados no programa Microsoft Excel e, com base nos resultados, é estabelecida a estratégia de ação educativa. Resultados: Dos 280 domicílios visitados, 182 possuíam, no mínimo, um animal de estimação, totalizando 317 cães e 81 gatos, para um total de 1103 pessoas. A relação animal por habitante foi 1:3,47 para cães e 1:13,61 para gatos, próximas a estimativa oficial que é de 1:4. Quanto à vacinação, 74% dos cães e 45% dos gatos receberam vacina anti-rábica em 2009, sendo que 67% e 73% destes, respectivamente, foram vacinados nas campanhas de vacinação gratuitas. Vinte (20%) dos cães e 7% dos gatos receberam outras vacinas além da anti-rábica. Quando perguntados se os animais poderiam transmitir doenças para as pessoas, 18,9% e 19% responderam sim para cão e gato, respectivamente. Quanto à pergunta se alguém da casa foi agredido ou ferido por cão ou gato, 10% responderam afirmativamente. Desses, 75% procuraram auxílio médico. Quanto a posturas de posse responsável, 13% disseram levar seus animais periodicamente ao veterinário, 57% levam apenas quando adoecem e 30% nunca os levam. Ainda, 92,8% dos respondentes disseram que há muitos animais soltos na ruas e, desses, 57% declararam que se sentem incomodados e 94% citaram a adoção como uma alternativa para esse problema. Conclusão: Tendo em vista que a cobertura vacinal foi insatisfatória além da existência de animais soltos nas ruas, é necessário um trabalho de conscientização permanente para a posse responsável e importância do controle de zoonoses (Projeto PROEX IDs 4721, 5932, 7262, 9603)

Topics: Biológicas/Saúde, Saúde Pública Veterinária. Zoonoses. Posse Responsável.
Publisher: Pró-Reitoria de Extensão Universitária e Cultura
Year: 2011
OAI identifier: oai:ojs.unesp.br:article/555

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.