Article thumbnail

Percepções Parentais sobre o Temperamento Infantil e suas Relações com as Variáveis Sociodemográficas das Famílias

By Beatriz Schmidt, Simone Dill Azeredo Bolze, Mauro Luis Vieira and Maria Aparecida Crepaldi

Abstract

RESUMO O objetivo deste estudo foi analisar as percepções parentais sobre o temperamento de crianças com idade entre quatro e seis anos e a sua relação com as variáveis sociodemográficas. Participaram da pesquisa 104 famílias biparentais, totalizando 208 mães e pais respondentes. Os instrumentos aplicados foram o Questionário Sociodemográfico e o Children’s Behavior Questionnaire (CBQ), que avalia o temperamento infantil. Os resultados indicaram o afeto negativo como o fator do temperamento mais fortemente relacionado a diferentes variáveis sociodemográficas. Assim, obteve-se que, quanto maior o número de filhos e de membros da família, bem como menor a renda e a escolaridade parental, maiores os indicativos de reações infantis de desconforto, tristeza, medo, raiva e baixa capacidade de se acalmar

Topics: temperament, child development, parent-child relations, family relations, Psychology, BF1-990
Publisher: Universidade de Brasília
Year: 2018
DOI identifier: 10.1590/0102.3772e3436
OAI identifier: oai:doaj.org/article:1680364708924113b252fab571284d6c
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/16803... (external link)
  • https://doaj.org/toc/1806-3446 (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.