10.20396/remate.v31i1-2.8636234

Missão e profissão: a crítica literária de Otto Maria Carpeaux

Abstract

O artigo estuda a obra de Otto Maria Carpeaux no contexto da crítica literária brasileira. Entre as décadas de 1940-1970, Carpeaux desempenhou papel destacado no processo de formação do leitor e da leitura no Brasil, como o demonstram sua intensa atividade de crítico, ensaísta e jornalista, expressa nas centenas de artigos que publicou durante sua trajetória no país. São também estabelecidas reflexões sobre o lugar ocupado por Carpeaux em função das mudanças de paradigma ocorridas no campo da crítica e dos novos processos de legitimação daí decorrentes. Duas hipóteses são desenvolvidas: a) a obra de Carpeaux sofreu os efeitos da falta de legitimidade de seus contemporâneos nas décadas de 1940-1950, o que pode ser observado, por exemplo, no tratamento periférico a ele conferido pelo campo das instâncias de difusão e consagração – leia-se mercado editorial. b) herdeiro de Álvaro Lins no Correio da Manhã, Carpeaux herda também um modelo de crítica que perde prestígio em função da influência crescente do New Criticism no país, que desloca o eixo de atuação da crítica do jornal para a universidade

Similar works

Full text

thumbnail-image

Directory of Open Access Journals

Provided a free PDF
oai:doaj.org/article:a1b87c6393b543d886a853147cf25586Last time updated on 6/4/2019View original full text link

This paper was published in Directory of Open Access Journals.

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.