Article thumbnail

Outras histórias sobre poder e memória: as instituições arquivísticas e os(s) lugar(es) da(s) memória(s) em Montes Claros, MG 1980 a 2012

By Filomena Luciene Cordeiro Reis

Abstract

The present study aimed to understand the cultural heritage of Montes Claros, especially the documental one, having as object of study Vereador Ivan Jose Lopes Public Archive throughout 1980 to 2012. That institution is a public municipal archive responsible for the custody of documents produced and received by the city of Montes Claros in the exercise of its legislative and administrative functions, which corresponds to a rich documental collection to research. That documentation accumulated by that Archive contains several documents that cause repercussions on the inhabitants‟ lives of the city, because of the legislative character of the institution. Analyzing Vereador Ivan Jose Lopes Public Archive, we reflected on cultural heritage conceptions that orientate the city project. The origin of this research emerged from our inquietude and discomfort when, working at archival institutions, we perceived that public managers do not take care of the documents from those archives, and that there\'s no public policies aimed on their preservation and, added to that, the lack of reconnaissance by citizens that those documents are part of their memory and their citizenship. Analyzing the reasons of such negligence with those archival documents put us in a position of reflection about the situation, considering the challenges and perspectives of the Montes Claros archives. That way, we tried to understand montesclarenses social practices present in the texts of documents from the Town Council and the role of the Archive as one of the places of city\'s memory (or memories) and not just as a guardian of old and ancient papers. To do so, the methodology used consisted of varied sources as laws; hemerotheca of Regional Division of Documentation of Unimontes; analysis of photos, websites, meeting minutes, memorialists books, thesis, dissertations, graduation works (monographies); and oral history. In our opinion, the relevance of this study is to put the categories as historiography, power, memory, and cultural/documental heritage in motion to articulate these concepts with the social experiences allowing to the work bring \"folk smell\" to a theme, which at first seems so inhospitable, operational and technical, as well as stimulating further problems and questions on this subject.Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas GeraisDoutor em HistóriaO presente estudo teve como objetivo compreender o patrimônio cultural de Montes Claros, especialmente o patrimônio documental, tendo como objeto de estudo o Arquivo Público -Vereador Ivan José Lopes, tendo como referência o recorte temporal de 1980 a 2012. Essa instituição constitui um arquivo público municipal, sendo responsável pela guarda de documentos produzidos e/ou recebidos pela Câmara Municipal de Montes Claros no exercício das suas funções administrativas e legislativas, as quais resultam posteriormente em um acervo documental riquíssimo para pesquisa. Essa documentação acumulada por esse Arquivo contém documentos diversos e que repercutem na vida dos moradores da cidade, pois a Instituição produtora e receptora é legislativa, elaborando leis que orientam as vivências dos cidadãos. Ao pensar o Arquivo Público - Vereador Ivan José Lopes, refletimos acerca das concepções de patrimônio cultural que direcionam também o projeto de cidade. Essa pesquisa surgiu das inquietações e incômodos despertados através da experiência profissional em instituições arquivísticas, quando percebíamos um descaso dos gestores públicos com os documentos dos estabelecimentos que governavam, assim como a ausência de políticas públicas voltadas para a sua preservação e também dos cidadãos que não viam esse acervo como direito a sua memória e a cidadania. Analisar os motivos desse descaso com os documentos arquivísticos nos colocou numa posição de reflexão acerca da situação com o objetivo de pensar os desafios e perspectivas dos arquivos de Montes Claros. Dessa forma, procuramos entender as práticas sociais dos montesclarenses imbuídas nos textos dos documentos da Câmara Municipal e o papel do Arquivo como um dos lugares da(s) memória(s) da cidade e não apenas guardião de papéis antigos e velhos. Para tanto, a metodologia utilizada consistiu em fontes variadas como legislações; hemeroteca da Divisão de Pesquisa e Documentação Regional da Unimontes; análise de fotografias, sites, atas, livros de memorialistas, teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso (monografia); e história oral. A relevância desse estudo, a nosso ver, consiste em colocar em movimento as categorias historiografia, poder, memória e patrimônio cultural/documental, visando articular esses conceitos com as vivências sociais possibilitando ao trabalho trazer cheiro de gente a um tema, que, em um primeiro momento parece tão inóspito, técnico e operacional, além de estimular outras problemáticas sobre a questão em pauta

Topics: Memória, Patrimônio cultural, Instituições arquivísticas, Montes Claros, História social, Arquivos e arquivamento (Documentos) - Montes Claros (MG), Arquivos públicos - Montes Claros (MG), Montes Claros (MG) - História, Memory, Cultural heritage, Archival institutions, CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Publisher: 'EDUFU - Editora da Universidade Federal de Uberlandia'
Year: 2013
OAI identifier: oai:repositorio.ufu.br:123456789/16309

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.