Article thumbnail

Coabitação de térmitas xilófagos (Blattodea: Kalotermitidae e Termitidae) nos galhos de pimenteira-rosa em fragmento da Mata Atlântica na cidade do Rio de Janeiro, RJ

By Vinicius José (5336710) Fernandes, Thiago Sampaio de (5338798) Souza, Elen de Lima (5338801) Aguiar Menezes, Luiz Roberto de Oliveira (5338807) Fontes and Eurípedes Barsanulfo (5338804) Menezes

Abstract

<p>Nos ecossistemas naturais, os térmitas exercem importante papel na decomposição da matéria orgânica e ciclagem dos nutrientes, destacando-se os térmitas arborícolas do gênero \textit{Nasutitermes}. Os térmitas do gênero \textit{Cryptotermes} nidificam no seu próprio alimento, onde constroem criptas sem nenhum contato com o exterior, não tolerando umidade relativa superior a 32%.O objetivo do estudo foi registrar a coabitação de espécies desses dois gêneros em espécie florestal de ocorrência na Mata Atlântica. O estudo foi conduzido no Parque Frei Leão Vellozo, Ilha do Catalão (UFRJ), no Rio de Janeiro, RJ, com vegetação recuperada da Mata Atlântica. O ataque de térmitas foi observado nos galhos, aparentemente secos, de exemplares de pimenteira-rosa \textit{ (Schinus terebinthifolius} Raddi, Anacardiaceae). Soldados dos térmitas foram coletados e preservados em álcool para posterior identificação. Duas espécies foram identificadas: \textit{Cryptotermes havilandi} (Sjostedt) (Blattodea: Kalotermitidae) e \textit{Nasutitermes corniger} (Motschulsky) (Blattodea: Termitidae). Portanto, as aludidas espécies estavam coabitando o mesmo substrato. Contudo, \textit{C. havilandi} usou a madeira da pimenteira-rosa como alimento e sítio de nidificação, evidenciados pela presença de pequenas colônias dentro de criptas e de suas fezes, enquanto \textit{N. corniger} usou os galhos dessa árvore apenas para sustentação de seu ninho, não causando danos a mesma. Conclui-se que é possível ocorrer a coabitação do mesmo substrato por diferentes espécies de térmitas xilófagas e com hábitos de nidificação distintos, reduzindo, portanto, as chances de competição por alimento. Entretanto, existem chances de uma espécie ser mais beneficiada do que a outra, quando se leva em conta os hábitos alimentares e de nidificação.</p

Topics: Uncategorized, zenodo
Year: 2018
DOI identifier: 10.5281/zenodo.847796
OAI identifier: oai:figshare.com:article/6444697
Provided by: FigShare
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://figshare.com/articles/... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.