Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Biocombustíveis: análise ao nível da competitividade na UE

By Susana Paula de Jesus Santos

Abstract

Nas últimas décadas, o ser humano tem-se vindo a aperceber de alguns excessos que, inconscientemente, tinha vindo a cometer. Esses excessos, provocados pela ânsia de aumento do conforto e da melhoria do bem-estar humano, levaram a que o ambiente do Planeta Terra se ressentisse, originando alterações climáticas catastróficas. No sentido de as minimizar, deu-se origem à tentativa de encontrar soluções alternativas, como energias renováveis e menos poluentes. Surgiram, neste contexto, os Biocombustíveis, um tipo de combustível renovável e mais amigo do ambiente do que os combustíveis fósseis, por implicar menos emissões de gases nocivos para o ambiente. Com este trabalho pretende-se mostrar que os Biocombustíveis são competitivos em relação aos restantes combustíveis, em particular aos de origem fóssil. De entre os vários tipos de Biocombustíveis analisados, nomeadamente bioetanol e biodiesel, há países que apresentam níveis de competitividade mais favoráveis do que outros. Ao longo do trabalho que foi levado a cabo, foi possível concluir que a União Europeia, bloco sobre o qual se centra esta análise, é mais competitiva na produção de biodiesel, enquanto outros países como o Brasil e os EUA são mais competitivos na produção de bioetanol. No entanto, e porque nem todas as soluções são perfeitas, várias personalidades têm criticado os Biocombustíveis, por acreditarem que são a principal causa do aumento dos preços dos bens alimentares e, por essa via, o aumento da fome no mundo. Este trabalho pretende ainda averiguar até que ponto isto pode ser verdade, e identificar que outros factores podem ter um contributo mais decisivo para esse aumento. ABSTRACT: In recent decades, the human being has become aware of some excesses that, unconsciously, has committed. These excesses, caused by the desire of increasing the comfort and improvement of human welfare, led to the sufferance of Earth environment, causing catastrophic climate changes. In order to minimize them, some attempts were made to find alternative options such as renewable and cleaner energies. In this context, emerged biofuels, a renewable fuel type and more environmentally friendly than fossil fuels, that implies lower emissions of greenhouse gases into the environment. This work aims to prove that biofuels are competitive comparing to other fuels, particularly those of fossil origin. Among the different types of biofuels analyzed, including bioethanol and biodiesel, there are countries with more favourable levels of competitiveness than others. Throughout the work that was carried out, it was possible to conclude that the European Union, bloc on which focuses this analysis, is more competitive in the production of biodiesel, while other countries like Brazil and the USA are more competitive in the production of bioethanol. However, because not all solutions are perfect, several people have criticized biofuels, for believing that they are the main cause of the increase of food prices, and thus the increase of world hunger. This work also aims to analyse to what extent this may be true, and identify other factors that may have a more decisive contribution to this increase.Mestrado em Economi

Topics: Política energética, Desenvolvimento sustentável, Biocombustíveis, Competitividade internacional
Publisher: Universidade de Aveiro
Year: 2009
OAI identifier: oai:ria.ua.pt:10773/1679

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.