Article thumbnail

Confiança nas interações do trabalho investigativo. Um estudo em grupos de pesquisa numa universidade pública colombiana

By Nancy Cardona and Gregorio Calderón

Abstract

Las comunidades científicas se caracterizan por su autonomía y por interactuar en situaciones de incertidumbre, condiciones que las hacen dependientes del grado de confianza que logren construir para el desarrollo de su trabajo. Aunque teóricamente esto es reconocido, pocos estudios empíricos han analizado la relación de confianza en el trabajo investigativo. Esto motivó la presente investigación que, desde una perspectiva cualitativa, se llevó a cabo en 16 grupos de investigación de una universidad pública colombiana. Los resultados muestran que no basta la confianza cognitiva o racional si no se logra también una confianza emocional; igualmente, se resalta la importancia de la confianza en el momento de la gestión de los grupos tanto para la consecución de recursos como para el buen desempeño académico del equipo. Desde los hallazgos se vislumbran nuevos estudios sobre la comunidad científica.Scientific communities are characterized by their autonomy and by the fact that they interact in situations of uncertainty; such conditions make them dependent on the degree of trust that they are able to build while performing their labors. Although the above is theoretically acknowledged, few empirical studies have analyzed the relation of trust in research work. That is what motivated this research that was conducted from a qualitative perspective in 16 research groups in a Colombian public university. Results show that cognitive or rational trust alone is not sufficient; emotional trust must also be gained; furthermore, the article emphasizes the importance of trust when it comes to the management of the research groups, for obtaining resources as well as for the team’s proper academic performance. The findings are a springboard for new studies on this scientific community.As comunidades científicas caracterizam-se por sua autonomia e por interatuar em situações de indecisão, condições que as fazem dependentes do grau de confiança que consigam construir para o desenvolvimento de seu trabalho. Ainda que teoricamente isto é reconhecido, poucos estudos empíricos analisaram a relação de confiança no trabalho investigativo. Isto motivou a presente pesquisa que, desde uma perspectiva qualitativa, foi realizada em 16 grupos de pesquisa de uma universidade pública colombiana. Os resultados mostram que não é suficiente a confiança cognitiva ou racional se não consegue-se também a confiança emocional; da mesma maneira, destaca-se a importância da confiança no momento da gestão dos grupos tanto para a consecução de recursos como para o bom desempenho acadêmico da equipe. Desde os descobrimentos vislumbram-se novos estudos sobre a comunidade científica

Topics: confianza; comunidad científica; trabajo investigativo; grupos de investigación; interacción social; universidad pública, trust; scientific community; research work; research groups; social interaction; public university, confiança; comunidade científica; trabalho investigativo; grupos de pesquisa; interação social; universidade pública
Publisher: Pontificia Universidad Javeriana
Year: 2010
OAI identifier:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://revistas.javeriana.edu.... (external link)
  • http://revistas.javeriana.edu.... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.