Article thumbnail

O mais belo florão da igreja : família e práticas de religiosidade em grupo de imigrantes italianos (Campo Largo - Paraná, 1937-1965)

By Fábio Augusto Scarpim

Abstract

Orientador : Profª. Drª. Roseli Terezinha BoschiliaAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 16/02/2017Inclui referências : f. 320-339Resumo: Esta tese tem como problemática o modelo de família proposto pela Igreja Católica e suas diferentes leituras em um grupo formado por imigrantes italianos e seus respectivos descendentes que se organizaram em torno de uma paróquia no município de Campo Largo - Paraná entre os anos de 1937 e 1965. Para entrelaçar os temas - família, Igreja Católica e imigração - em um primeiro momento buscamos compreender como a Igreja Católica construiu, ao longo de séculos, discursos específicos sobre família, matrimônio e sexualidade tendo como ponto de chegada a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, período que se desenvolveu a reação católica aos valores modernos e as tendências secularizantes. Tal período coincide com um processo de profundas mudanças na sociedade brasileira, entre elas, a renovação do catolicismo que elegeu a família como baluarte na defesa dos valores morais e de recristinização da sociedade. A defesa da família católica se constituiu como um dos principais sinais de identidade do grupo estudado que, ao longo da sua trajetória, foi atendido pela Congregação dos padres escalabrinianos criada com a finalidade de cuidar espiritualmente dos imigrantes. Pautados no binômio fé/italianidade os missionários procuraram organizar espiritualmente e religiosamente os imigrantes de modo a reconstruir o modelo parroquial trazido da pátria ancestral (o Vêneto). Assim, aos poucos, sob a direção dos missionários, foi se configurando uma "civilização paroquial" onde a família e as práticas de religiosidade exerceram papel fundamental tanto no processo de controle e disciplinamento da comunidade como na interação e na configuração das sociabilidades. Embora a comunidade fosse pautada por códigos morais e religiosos bastante rígidos, isso não impediu a ocorrência de transgressões e resistências às normas, demonstrando a complexidade das relações sociais e que o controle eclesiástico ocorria de modo incompleto. Assim, essa tese procurou demonstrar que a religiosidade, a interação comunitária e o papel preponderante de instituições como a família e a Igreja (típicas da comunidade imigrante) também convivia com tensões, disputas e jogos de interesse. Palavras chaves: Família, Igreja Católica, Imigração, Campo Largo.Abstract: This thesis has as its problematic the family model proposed by the Catholic Church and their several readings in a group formed by Italian immigrants that have organized themselves around a parish in the town of Campo largo - Paraná between 1937 and 1965. To make problematic the subjects - Family, the Catholic Church and immigration - at first we wanted to understand how the Catholic Church built during centuries, specific speeches on family, marriage and sexuality as the arrival point for the second half of the 19th century and the first half of the 20th century, a period of developed the Catholic reaction against the modern values and secular trends. This period coincides with a processo of profound changes in Brazilian society, among them, the replacement of Catholicism that elected the family as a bulwark in defense of moral values and rechristinization of society. The Catholic family was one of the main signs of identity of the studied group who throughout its career, was attended by the Congregation of of the priests escalabrinianos created with the aim of taking care spiritually of Italian immigrants. Based on the binomial faith/italianity the missionaries tooked for organizing spiritually and religiousily immigrants to reconstruct the parish model brought from ancestral homeland (Veneto). So, gradually, under the direction of the missionaries it was being formed a "parish civilization" where the family and the religious practices exercised a fundamental role as in the process of control and discipline of the community as in the interaction and in the configuration of social arrangements. Although the community was guided by moral and hard religious codes, this was not enough to avoid the occurrence of transgression and resistance, demonstrating the complexity of social relationships and that the ecclesiastical control was so incomplete. So, this thesis tried to show that the religiosity, the community interaction and the leading role of institutions such as the family and the Church (typical of the immigrant community) also lived with tensions, disputes and games of interest. Key words: Family, Catholic Church, Immigration, Campo Largo

Topics: História, Família, Igreja Católica, Imigrantes - Campo Largo (PR), Religiosidade
Year: 2017
OAI identifier: oai:dspace.c3sl.ufpr.br:1884/46369

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.