Article thumbnail

Sistematização das atividades do voluntariado num hospital público de ensino : o olhar da enfermagem

By Eliane Aparecida Machado Rosa

Abstract

Orientadora: Profª Drª Maria Marta Nolasco ChavesDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 31/10/2014Inclui referênciasÁrea de concentração: EnfermagemResumo: Pesquisa exploratória de caráter qualitativo e quantitativo que teve como objetivo construir uma proposta para a sistematização das atividades dos voluntários sociais em um hospital público de ensino. Para tanto, foi ancorada na Teoria da Intervenção Práxica da Enfermagem em Saúde Coletiva – TIPESC, a qual se fundamenta no Materialismo Histórico e Dialético. Desta teoria foram desenvolvidas as três primeiras etapas: captação, interpretação e elaboração de uma proposta de intervenção na realidade objetiva. A coleta de dados aconteceu por meio de entrevista semi-estruturada com 20 profissionais da enfermagem e 11 voluntários sociais que atuam em um hospital público de ensino na cidade de Curitiba- PR. Para caracterização do Serviço de Voluntários os dados foram obtidos a partir de fontes secundárias e da observação sistematizada, permitindo o levantamento de particularidades como idade, sexo, ocupação e residência dos voluntários. As informações coletadas com as entrevistas possibilitaram a construção de quatro categorias empíricas e seis subcategorias, que foram submetidas a Análise do Discurso. Teve-se como categorias: compreensão dos profissionais de enfermagem sobre o voluntariado; compreensão dos participantes sobre o voluntariado; atividades executadas pelos voluntários e contradições na prática do voluntariado e da enfermagem. As categorias empíricas permitiram perceber que as ações voluntárias são relevantes para o trabalho da equipe da enfermagem, bem como para a instituição, produzindo reflexos positivos nos atendimentos aos usuários, segundo os participantes do estudo. Com base na discussão dos resultados, construiu-se uma proposta de sistematização para as atividades do voluntariado social no hospital, a qual foi apresentada como procedimento operacional padrão. Ao final, considerou-se que o modelo de produção capitalista e sua influência na precarização da assistência à saúde têm produzido reflexos diretos sobre os processos de trabalho no setor, assim como é determinante na compreensão do trabalhador sobre sua prática profissional. Neste viés, questiona-se o incentivo e a apropriação do Estado das ações voluntárias em instituições públicas como forma suprir as demandas as quais estão sob sua responsabilidade. Conclui-se que novas abordagens sobre o objeto aqui investigado, tendo como referência o setor público, são necessárias para que não se desvalorize a prática do voluntário enquanto agente social de transformação. Por fim, salienta-se apenas que seja observado à prática do voluntariado e a relação desta com o trabalho profissional nos diferentes contextos do setor saúde. Palavras-chaves: Voluntários; Hospitais; Enfermagem; Saúde Coletiva.Abstract: Qualitative exploratory research that aimed to construct a proposal for systematization of social volunteer’s activities in a public teaching hospital. Therefore, it was anchored in the Theory of Praxis Intervention of Community Health Nursing – TIPESC, which is based on Historical and Dialectical Materialism. From this theory were developed the first three stages of the theory - capitation, interpretation and elaboration of a proposal for intervention in objective reality. The data collected occurred through semi-structured interviews with 20 nursing professionals and 11 social volunteers working in a public teaching hospital in the city of Curitiba – PR. For characterization of the Volunteer Service, data were obtained from secondary sources and systematic observation, allowing the lifting of traits such as age, gender, occupation and residence of the volunteers. The information collected from the interviews allowed the construction of four empirical categories and six subcategories, which were analyzed through Discourse’s Analysis. The results lead to the categories: nursing professionals’ understanding about volunteering; participants’ understanding about volunteering; activities performed by volunteers and contradictions in the practice of nursing and volunteering. The empirical categories enabled realize that voluntary actions are relevant to the nursing staff's work, as well as to the institution, producing positive effects on users’ attendances, according to the study’s participants. Based on the discussion of the results, it was constructed a systematization proposal for volunteering’s activities at the hospital, which was presented as standard operational procedure. At the end, it was considered that the model of capitalist production and its influence on the precariousness of health care have produced direct effects on work processes in the area, as it is crucial in workers’ understanding on their professional practice. In this bias, questions whether the incentive and the appropriation of the State over the voluntary actions in public institution are of supplying the demands under its responsibility. We conclude that new approaches to the subject investigated here, with reference to the public sector, are necessary so as not to devalue the practice of voluntary as a social change agent. Finally, it is stressed that it is only observed for volunteering and its relationship with professional work in different areas of the health sector. Keywords: Volunteers; Hospitals; Nursing; Collective Health

Topics: Dissertações, Enfermagem, Voluntariado, Saúde Coletiva, Hospitais, Enfermagem
Year: 2014
OAI identifier: oai:dspace.c3sl.ufpr.br:1884/37143

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.