Article thumbnail

Qualidade de pintos em função do microclima, tempo de espera e idade de matrizes

By Juliano R. de Camargo, Iran J. O. da Silva, Aérica C. Nazareno, Frederico M. C. Vieira, Ariane C. de Castro and Raphael A. P. Dias

Abstract

RESUMOPropôs-se avaliar a influência das condições microclimáticas do tempo de espera na sala de pintos do incubatório sobre a qualidade final dos pintos de um dia, oriundos de matrizes de diferentes idades. Foi mensurada a massa de 1440 ovos férteis, divididos em três lotes de 480 ovos cada um referentes às idades de matrizes (46, 54 e 64 semanas). Após o nascimento os pintos foram selecionados, sexados e subdivididos nas três idades de matrizes e em três tempos de espera (0, 14 e 28 h). Também foram instalados dataloggers na sala de espera e nas caixas de pintos para o monitoramento da temperatura do ar, umidade relativa e entalpia específica. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 3 x 3 com 50 repetições. As variáveis respostas analisadas foram: massa corporal dos pintos, temperatura cloacal, temperatura superficial média e frequência respiratória. O tempo de espera e as condições microclimáticas da sala de pintos do incubatório influenciaram no conforto térmico dos pintos. O melhor tempo de espera dos pintos foi o de 0 h. O maior percentual de perda de massa dos pintos devido ao tempo de espera foi observado nos pintos oriundos de matrizes com 54 semanas de idade

Topics: avicultura, conforto térmico, pintos de um dia, pós-eclosão, jejum
Publisher: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Year: 2015
OAI identifier: oai:periodicos.ibict.br.RevistaBrasileiradeEngenhariaAgricolaeAmbiental:oai:scielo:S1415-43662015001101079
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.