Article thumbnail

Crescimento de plantas jovens de Myracrodruon urundeuva Allemão (Anacardiaceae) sob diferentes regimes hídricos

By Joselma Maria de Figueirôa, Dilosa Carvalho de Alencar Barbosa and Eliana Akie Simabukuro

Abstract

Objetivou-se avaliar o crescimento das plantas jovens cultivadas em casa de vegetação submetidas a três regimes hídricos: 25, 50 e 75% da capacidade de campo (cc) em duas épocas de avaliação (30 e 60 dias). As variáveis observadas foram: altura de planta, massa seca, alocação de biomassa e densidade estomática. Os três regimes hídricos não exerceram influência no comprimento da raiz. A razão de comprimento (cm) raiz/parte aérea a 25% cc, foi aproximadamente de 2:1 e sob 50 e 75% cc manteve-se na ordem de 1:1. O déficit hídrico reduziu a altura das plantas sob 25% cc aos 30 dias. Aos 60 dias os valores variaram de 22, 60; 22,70 e 28,76cm em 25%, 50% e 75% cc, respectivamente. Houve redução significativa na área foliar, produção da massa seca sob o regime hídrico de 25% aos 30 e 60 dias, quando comparados a 50 e 75% cc. Maior alocação de biomassa foi para as raízes sob 25% aos 30 e 60 dias. M. urundeuva é hipoestomática, com estômatos do tipo anomocítico e densidade estomática variando de 372 a 524 estômatos por mm²

Topics: aroeira, estresse hídrico, crescimento, alocação de biomassa, caatinga
Publisher: Sociedade Botânica do Brasil
Year: 2004
DOI identifier: 10.1590/s0102-33062004000300015
OAI identifier: oai:periodicos.ibict.br.ActaBotanicaBrasilica:oai:scielo:S0102-33062004000300015
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.