Avaliação do efeito de EGF e FGF2 na melanogênese e proliferação de células de melanoma murino B16F10

Abstract

TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.O câncer é caracterizado como um conjunto de doenças que apresentam crescimento celular desordenado podendo originar metástase. Um dos tipos mais agressivos de câncer é o melanoma que se desenvolve a partir de mutações genéticas causadas por fatores externos, como ambiente, hábitos e interações sociais, alterando o metabolismo de melanócitos. Os melanócitos são células produtoras de melanina, originadas da crista neural, uma estrutura tecidual que se forma durante o desenvolvimento embrionário dos vertebrados. Os precursores de melanócitos expressam o fator de transcrição Mitf, considerado o principal regulador da melanogênese. Neste contexto, dados obtidos por nosso laboratório mostram que o fator de crescimento EGF influencia na diferenciação de melanócitos da crista neural e o fator de crescimento FGF2 está envolvido na renovação de progenitores multipotentes da crista neural e na diminuição de FoxD3, um fator de transcrição repressor de Mitf. Dessa forma, nesse trabalho, os fatores EGF e FGF2 foram estudados em melanoma, tumor derivado das células da crista neural, para compreender a melanogênese e averiguar se estão relacionados com a proliferação celular dessa linhagem. Para isso, a linhagem B16F10 foi utilizada, assim como tratamentos por diferentes tempos de EGF (0,01µg/mL; 0,1 µg/mL; 1 µg/mL e 10 µg/mL) e FGF2 (10ng/mL). Foram realizados os testes de proliferação celular por MTS, análise qualitativa e quantitativa da melanogênse, imunofluorescência para Mitf e quantificação da expressão de Mitf através de Western blotting. Os resultados obtidos mostraram que não houve influência estatisticamente significativa de EGF e FGF2 na melanogênese e na proliferação das células de melanoma murino B16F10. Foi observado também que todas as células B16F10 expressam o fator de transcrição Mitf, porém não foi possível quantificar sua expressão, devido a problemas metodológicos. Os resultados obtidos com EGF e FGF2 em melanoma B16F10 foram comparados com os obtidos em crista neural em nosso laboratório, como conclusão pode ser observado que EGF e FGF2 não exercem a mesma função na proliferação e melanogênese de melanoma que no desenvolvimento embrionário.Cancer is a series of diseases that shows disorderly cellular growth, being able to originate metastasis. Melanoma is one of most aggressive cancer, which develops according to genetic mutations caused by external factors, as environment, habits and social interaction, altering the melanocytes metabolism. Malanocytes are cells that produce melanin, originated from neural crest, a tissue structure formed during the vertebrate embryo development. The melanocyte precursors express the transcription factor Mitf, considered to be the main melanogenesis regulator. In this context, our laboratory data show that the growth factor EGF influences on neural crest melanocyte differentiation while the growth factor FGF2 induces neural crest multipotent progenitor renewal and FoxD3 decrease, a transcription factor repressor of Mitf. On this essay, the growth factors EGF and FGF2 were studied in melanoma, tumor derived from neural crest cells, to understand the melanogenesis and ascertain if they are related to cellular proliferation on this lineage. For that, the lineage B16F10 was used, treated in different times with EGF (0,01µg/mL; 0,1 µg/mL; 1 µg/mL and 10 µg/mL) and FGF2 (10ng/mL). It was executed a proliferation test by MTS, qualitative and quantitative analysis of melanogenesis, Mitf immunofluorescence, and Mitf quantification through Western Blotting. The results revealed that EGF and FGF2 do not present statistical influence on melanogenesis and on cellular proliferation of murine melanoma B16F10. It was also revealed that all B16F10 cells express the transcription factor Mitf, however it was not possible to quantify its expression due to methodological problems. The obtained results with EGF and FGF2 in B16F10 melanoma were compared with neural crest results from our laboratory. As a conclusion, EGF and FGF2 have not shown the same proliferation and melanogenesis function in melanoma and in embryo development

Similar works

This paper was published in Repositório Institucional da UFSC.

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.