Location of Repository

Violência na gestação entre usuárias de serviços públicos de saúde da Grande São Paulo: prevalência e fatores associados Violence during pregnancy among public health care users in the Greater São Paulo area: prevalence and associated factors

By Julia Garcia Durand and Lilia Blima Schraiber

Abstract

O objetivo desta investigação é estimar a prevalência da violência por parceiro íntimo na gestação entre usuárias de serviços públicos de saúde da Grande São Paulo e verificar sua associação com fatores sociodemográficos, de saúde reprodutiva, sexual e mental. A estratégia metodológica deste estudo consistiu na realização de entrevistas estruturadas (questionário) com 1.922 usuárias, entre 15 e 49 anos, em 14 serviços públicos de saúde. A análise dos dados revelou que 20% das usuárias que já engravidaram (IC95% 18,2 a 21,8) referem algum episódio de violência por parceiro íntimo na gestação. Em análise multivariada, observou-se que 'ter sofrido violência psicológica e física perpetrada por familiar', 'início da vida sexual antes dos 19 anos', 'recusa de uso de camisinha pelo parceiro', 'Transtorno Mental Comum' e 'não coabitar com parceiro' são fatores associados à violência na gestação. Conclui-se que a alta prevalência da violência por parceiro íntimo na gestação, sua associação com diversos fatores de saúde sexual, reprodutiva e mental são resultados que indicam a relevância de se tomar a violência como questão de saúde.<br>OBJECTIVES: To examine the prevalence of IPV (intimate partner violence) during pregnancy and its association with demographic and reproductive, sexual and mental health factors among public health care users in São Paulo, Brazil. METHODS: a) interview with 1,922 health care users, ages 15 to 49, in 14 public healthcare services. RESULTS: 20% (CI95% 18.2 to 21.8) reported IPV during pregnancy. Multiple logistic regression indicated that frequent family violence, having more than 2 pregnancies, beginning sexual life before 19 years of age, partner's refusal to wear condom, mental health problems, and being single are factors associated with IPV during pregnancy. CONCLUSION: The high prevalence rate for IPV during pregnancy indicates that this issue should be regarded as a major public health problem

Topics: Violência doméstica, Violência por parceiro íntimo, Gestação, Fatores associados, Domestic violence, Intimate partner violence, Pregnancy, Associated factors, Public aspects of medicine, RA1-1270, Medicine, R, DOAJ:Public Health, DOAJ:Health Sciences
Publisher: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Year: 2007
DOI identifier: 10.1590/S1415-790X2007000300003
OAI identifier: oai:doaj.org/article:1760dfcbf2df4fa8a073c827fc326119
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://doaj.org/toc/1980-5497 (external link)
  • https://doaj.org/toc/1415-790X (external link)
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/1760d... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.