Location of Repository

Teoria da Mente: efeito da idade, do sexo e do uso de atores animados e inanimados na inferência de estados mentais

By Roazzi Antonio and Santana Suely de Melo

Abstract

O estudo foi realizado com 72 crianças de NSE médio, entre quatro e cinco anos de idade, visando a investigar a idade de aquisição da habilidade das crianças para distinguirem seus próprios estados mentais e os estados mentais de outros e se a manifestação da habilidade, na tarefa de falsa crença, depende do ator envolvido - inanimado (boneca) versus animado (outras crianças). Os resultados indicaram não haver diferenças entre atores animados e inanimados e que é a partir de cinco anos de idade que as crianças começam a ter uma compreensão acerca dos estados mentais de outras pessoas, no tocante a falsa crença. Este último dado diverge dos obtidos em estudos anteriores, que encontraram esta capacidade já desenvolvida aos quatro anos de idade. Contrariamente à hipótese inatista e de acordo com os dados obtidos no Brasil (no que se refere às crianças de orfanato) nossos resultados revelam que a universalidade quanto à época em que se encontra desenvolvida esta capacidade é passível de ser questionada

Topics: Teoria da mente, meta-representação, contexto, diferenças sócio-culturais, habilidades cognitivas, Psychology, BF1-990, Philosophy. Psychology. Religion, B, DOAJ:Psychology, DOAJ:Social Sciences
Publisher: Springer
Year: 1999
OAI identifier: oai:doaj.org/article:01c9fb80a6d34f87b117f31a2f9480ee
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://doaj.org/toc/1678-7153 (external link)
  • https://doaj.org/toc/0102-7972 (external link)
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/01c9f... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.