Universidade de Lisboa: Repositório.UL
Not a member yet
    47164 research outputs found

    Do palácio ao mercado, reavaliações de quotidianos femininos no Renascimento em Portugal

    No full text
    A época do Renascimento e a historiografia sobre o feminino e o seu quotidiano nesse período são marcadas pela controvérsia. Se em tratados doutrinários e jurídicos revelam-se termos que suscitam questões sobre mentalidades opostas e clivagens sociais vigentes, em comentários moralistas vencem opiniões contrastantes, e nas descrições de corpos sociais não se chega a um consenso. Sobretudo não se alcança um tipo de reavaliação inequivocamente positivo das mulheres, actuem estas em meios palacianos, em ambientes privados ou nos mercados. Por essas razões e para observar de perto esta realidade, pesquisámos três tipos diferentes de fontes. Escolheu-se em primeiro lugar a obra do Dr. Rui Gonçalves acerca Dos privilegios & praerogativas que ho genero feminino tem por direito comum & ordenações do Reyno mais que ho genero masculino, publicado em 1557, obra que tem sido alvo de olhares díspares, e que na sua própria concepção está eivada de comentários provenientes de diferentes tipos de documentação, para lá de documentos jurídicos. Escolhemos em segundo lugar um outro tipo de fontes, de criação artística, mais concretamente as obras do grande dramaturgo quinhentista, Gil Vicente (1502-1536) onde não faltam personificações e alusões às mulheres, suas atribulações sociais e liames sociojurídicos e conflitos psicológicos. Na verdade, trata-se de composições teatrais em que perpassam mulheres de todas as camadas sociais. Teremos ocasião, assim, de registar o debate da época sobre qualidades e defeitos, uns residuais na literatura de todos os géneros, outros súmula de um sarcasmo quiçá renovador. Continuando a comparar as fontes, escolhemos em terceiro lugar índices quinhentistas sobre a ocupação laboral das mulheres nos mercados de Lisboa em pleno Renascimento e época expansionista. Utilizaremos os inventários realizados por Cristóvão Rodrigues de Oliveira, em 1551, e por João Brandão (de Buarcos) em 1552. No balanço dos três tipos de documentos de Portugal do século XVI acabamos por entrever ora arquétipos e fenómenos residuais de épocas passadas, ora realidades documentadas que se confrontam na época, assim como conflitos psicológicos do humanismo e dinamismos do quotidiano da mulher na sua pluralidade de ambientes e de aspirações.info:eu-repo/semantics/publishedVersio

    Análise exploratória de redes e perfis das dirigentes do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas (1914-1947)

    No full text
    O Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas (CNMP), fundado em Lisboa em 1914 e em actividade até 1947, ano em que foi encerrado pelo Estado Novo, pode ser considerado a organização feminista mais relevante da primeira metade do século xx.2 Neste sentido, o seu conhecimento contribui especialmente para dar visibilidade às mulheres que também fizeram a nossa história.3 Embora já estudado por diversos/as investigadores/as, há ainda muito por conhecer sobre o CNMP. 4 Um dos aspectos a aprofundar são as suas redes sociais. Apesar de vários/as autores/as fazerem referência e realçarem, por exemplo, a importância das relações ou laços sociais entre as mulheres que o compuseram, o termo rede é usado «metaforicamente», para usarmos uma expressão de Claire Lemercier (2015).5 Isto significa que as relações sociais não têm sido analisadas com uma abordagem própria, possível através da Análise de Redes Sociais (ARS), uma abordagem teórico-metodológica, ou «modo de ver as coisas», que a análise histórica está a descobrir e a utilizar de forma crescente.info:eu-repo/semantics/publishedVersio

    Sequelas e qualidade de vida após sépsis meningocócica em idade pediátrica

    No full text
    Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2021A infeção meningocócica apresenta uma elevada mortalidade e morbilidade, apresentando os seus picos de incidência durante a idade pediátrica. A sépsis meningocócica condiciona sequelas numa parte considerável dos sobreviventes, deixando algum impacto na vida dos próprios e dos seus familiares. Assim, o objetivo do trabalho foi estudar a existência de uma diferença significativa na qualidade de vida relacionada com a saúde (QVRS) com a presença ou não de sequelas após sépsis meningocócica em idade pediátrica. Foram estudadas 26 crianças internadas na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos (UCIPed) do Hospital de Santa Maria (HSM) com o diagnóstico de sépsis meningocócica, tendo sido aplicados três módulos dos questionários de QVRS desenvolvidos pela PedsQL – Questionário dos Próprios, Questionário dos Pais e Questionário de Impacto Familiar. Os sobreviventes com sequelas após sépsis meningocócica apresentaram índices de QVRS inferiores aos apresentados pelos sobreviventes sem sequelas, como demonstrado por estudos já realizados. Os sobreviventes sem sequelas apresentaram índices de QVRS semelhantes aos apresentados por uma população pediátrica saudável. No que diz respeito ao Impacto Familiar também os familiares dos sobreviventes com sequelas apresentam índices de QVRS inferiores aos apresentados pelos familiares dos sobreviventes sem sequelas. A QVRS é um bom indicador da morbilidade associada a diferentes patologias, nomeadamente sépsis meningocócica, podendo ser um bom método para a avaliação de cuidados de saúde. Podem ainda, os estudos da qualidade de vida relacionada com a saúde, permitir a identificação das crianças em risco de vir a obter valores mais baixos, levando a uma intervenção o mais precocemente possível nos mesmos e nas suas famílias.Meningococcal infection has a high mortality and morbidity with its peak of incidence during pediatric age. Most part of the survivors of meningococcal sepsis have sequelae which brought some impact on them and their families’ lives. Therefore, the aim of this work was to study the existence of a significant difference in health-related quality of life (HRQol) with the presence or absence of sequelae after meningococcal sepsis in pediatric age. Twenty-six children hospitalized in the Pediatric Intensive Care Unit (UCIPed) of the Santa Maria’s Hospital (HSM) with the diagnosis of meningococcal sepsis were studied, and three modules of the HRQOL questionnaires developed by PedsQL were applied – Questionnaire of Own, Parents' Questionnaire and Family Impact Questionnaire. Survivors with sequelae after meningococcal sepsis presented lower HRQoL rates than those presented by survivors without sequelae, as demonstrated by previous studies. Survivors without sequelae presented HRQoL indices similar of those presented by a healthy pediatric population. Regarding Family Impact, family members of survivors with sequelae also have lower HRQoL rates than those presented by the relatives of survivors without sequelae. HRQoL is a good indicator of morbidity associated with different pathologies, namely meningococcal sepsis, and it could be a good method for health care assessment. Furthermore, studies of health-related quality of life may allow the identification of children at risk of obtaining lower values, leading to intervention as early as possible on them and on their families

    Avaliação de compostos orgânicos voláteis em plantas mediterrânicas com importância na flamabilidade e propagação de incêndios

    No full text
    Tese de mestrado, Química (Química), 2023, Universidade de Lisboa, Faculdade de CiênciasO principal objetivo do presente trabalho foi o desenvolvimento de uma metodologia analítica alternativa, a microextração adsortiva em barra no modo de headspace (HS-BAμE), para a monitorização de compostos orgânicos voláteis biogénicos (BVOCs) emitidos pelas folhas das espécies arbóreas (Thymus villosus L., Thymus camphoratus, Erica scoparia L., Cistus ladanifer L., Cistus monspeliensis L. e Lavandula stoechas L.) e posterior comparação com a técnica considerada de referência, a microextração em fase sólida, também em modo headspace (HS-SPME), ambas seguidas de análise por cromatografia em fase gasosa acoplada a espetrometria de massa (GC-MS). Numa primeira fase, otimizou-se a metodologia por HS-SPME/GC-MS, recorrendo a três padrões monoterpénicos (α-pineno, 1,8-cineol e timol) e um sesquiterpénico (óxido de cariofileno), tendo-se verificado que as condições de ensaio otimizadas eram as seguintes: microextração - PDMS/DVB, 35 min, 35 °C; dessorção - 5 min, 270 °C. Na validação desta metodologia verificou-se que a gama de trabalho se situou entre 0,6 e 6,3 μg/L para o α-pineno e 1,8-cineol; entre 0,6 e 5,0 μg/L, para o timol e, entre 0,3 e 5,0 μg/L para o óxido de cariofileno; que as linearidades eram aceitáveis (r 2 ≥ 0,9927) e, que os limites de deteção (LODs) se situaram entre 0,03 e 0,19 μg/L. Como no estudo da precisão, o desvio padrão relativo (RSD) > 30,0 % para o sesquiterpenóide, a metodologia não foi validada para este analito. Seguidamente, procedeu-se à otimização da metodologia por HS-BAμE/GC-MS recorrendo a cinco padrões monoterpénicos (α-pineno, β-pineno, limoneno, 1,8-cineol e timol) e um sesquiterpénico (óxido de cariofileno), tendo-se verificado as seguintes condições de ensaio otimizadas: microextração - CN1, 3 h, 35 °C; retroextração - n-C6 (90 μL), 60 min sob tratamento ultrassónico. Na validação desta metodologia verificou-se que a gama de trabalho se situou entre 20,0 e 100,0 μg/L para o α- e β-pineno, entre 20,0 e 120,0 μg/L para o limoneno e o 1,8-cineol e, entre 15,0 e 100,0 μg/L para o timol e óxido de cariofileno; que as linearidades eram aceitáveis (r 2 ≥ 0,9816) e o LOD de 5,0 μg/L para todos os analitos à exceção do timol e do óxido de cariofileno, tendo sido de 15,0 μg/L. Como no estudo da precisão, RSD ≤ 30,0 % para todos os BVOCs, a metodologia foi validada para todos os analitos. Por último, aplicaram-se ambas as metodologias a matrizes reais (in-vitro) das referidas espécies de arbustos tendo-se verificado, por HS-SPME(PDMS/DVB)/GC-MS ser possível detetar a presença de αpineno e timol na Cistus ladanifer L. (4,5 ± 0,2 μg/g para α-pineno); de timol na Cistus monspeliensis L.; de 1,8-cineol na Thymus villosus L. e, de α-pineno e 1,8-cineol na Thymus camphoratus (9,7 ± 1,9 e 111,0 ± 77,0 μg/g). Através da metodologia por HS-BAμE(CN1)/GC-MS detetou-se a presença de αpineno e limoneno (23,6 ± 0,5 - 29,6 ± 0,2 μg/g) nas espécies Lavandula stoechas L. e Erica scoparia L.; de α-pineno, limoneno e 1,8-cineol (69,1 ± 0,1 - 138,8 ± 0,3 μg/g) na Thymus villosus L.; de α- e βpineno e limoneno (22,6 ± 0,1 - 27,5 ± 0,2 μg/g) na Cistus monspeliensis L.; de α- e β-pineno, 1,8-cineol e óxido de cariofileno (259,3 - 4136,9 ± 6,3 μg/g) na Thymus camphoratus e, de α- e β-pineno, limoneno e 1,8-cineol (148,5 - 325,1 ± 0,2 μg/g) na Cistus ladanifer L.. Em suma, a metodologia proposta demonstrou ser equivalente à considerada de referência. Desta forma, o presente trabalho demonstrou que a metodologia proposta pode ser utilizada como uma alternativa à metodologia considerada de referência e que as concentrações emitidas pelas folhas dos arbustos em estudo por HS-SPME(PDMS/DVB)/GC-MS foram inferiores às emitidas por HSBAμE(CN1)/GC-MS, tendo-se considerado que por esta última, as concentrações emitidas pelas folhas das espécies sugerem ter potencial de ignição, sobretudo sob condições atmosféricas extremas

    Editing of the ADORA2A gene by CRISPR/Cas9

    No full text
    Tese de mestrado, Neurociências, Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina, 2021A percentagem de população envelhecida, a nível mundial, tem vindo a aumentar progressivamente, o que, por seu turno, está associado a um aumento das doenças ligadas ao envelhecimento como as doenças cardiovasculares e neurodegenerativas . O envelhecimento, afeta as células de todo o sistema nervoso, causando um declínio das funções sensitivas e cognitivas sendo o principal fator de risco de Doença de Alzheimer (DA), que é a forma mais comum de demência . Entre as estruturas cerebrais, aquelas envolvidas na memória, como o hipocampo, parecem ser particularmente vulneráveis à senescência e degeneração. A DA é caracterizada por deficiências cognitivas progressivas que comprometem progressivamente a memória e aprendizagem e, eventualmente, a capacidade de realizar as tarefas mais simples. Patologicamente, esta doença é caracterizada : i. pela formação sequencial de placas senis (ou neuríticas) extracelulares que resultam da acumulação do péptido β-amilóide (Aβ); ii. Tranças neurofibrilares intracelulares formadas por filamentos de proteína tau hiperfosforilada; iii. Perda sináptica e neuronal seletiva, no hipocampo e córtex cerebral, responsável pela atrofia cerebral; iv. gliose, resultante da ativação e proliferação de células da microglia e de astrócitos. No entanto, os mecanismos pelos quais a patologia da DA afeta a neurogénese não estão completamente compreendidos. A agregação e a acumulação de péptidos Aβ e proteínas tau, inflamação, alterações genéticas nas vias e genes relacionados com a neurogénese podem prejudicar a maturação de neurónios recém-nascidos e inibir a neurogénese do hipocampo, com possível impacto na atrofia do hipocampo . Contudo, até à data, nenhum estudo verificou uma associação entre genes relacionados com a neurogénese e o volume do hipocampo. Foi recentemente descrita uma associação entre um polimorfismo do gene que codifica o recetor de adenosina de subtipo A2A (A2AR) – ADORA2A – com a memória episódica, volume do hipocampo e a tau total no líquido cefalorraquidiano em pacientes com Défice Cognitivo Ligeiro e com DA, sugerindo que esta variante genética pode afetar a produção de A2AR. A adenosina, metabolito presente em todos os subtipos celulares, tem o papel de neuromodulador que influencia a atividade neuronal a diversos níveis, mas também o papel de cotransmissor ou mesmo neurotransmissor . É, portanto, uma molécula sinalizadora extracelular que afeta a transmissão sináptica . Uma vez ligada a recetores acoplados à proteína G, tem a capacidade de atuar a nível pré- e pós-sináptico, inibindo ou facilitando a libertação de neurotransmissores e, afetando a ação de recetores, respetivamente . Os sensores de adenosina – recetores de adenosina – são muito mais abundantes no cérebro do que em qualquer outro órgão ou tipo celular, em mamíferos . São recetores acoplados à proteína G, e dividem-se nos subtipos A1, A2A, A2B e A3, embora sejam principalmente os recetores A1 (A1R) e A2A (A2AR), os responsáveis pelos efeitos da adenosina no cérebro . Os A1R são os mais abundantes e amplamente distribuídos, sendo responsáveis pela diminuição da libertação de glutamato, tendo, portanto um papel neuroprotetor. Por seu turno, os A2AR são mais abundantes nos gânglios basais e nas sinapses, sendo considerados recetores excitatórios, na medida em que facilitam a libertação de neurotransmissores Durante o processo de envelhecimento há um aumento da expressão dos A2AR nas zonas corticais, estando este associado ao aumento dos défices cognitivos. Apesar da baixa expressão e densidade desses recetores no hipocampo, em condições fisiológicas, os A2AR regulam a função metabotrópica, ionotrópica e catalítica de recetores de outros sistemas modulatórios. Assim, os A2AR têm um papel importante na modulação da transmissão sináptica, no hipocampo, portanto, na presença de danos sinápticos e cognitivos, presentes na população envelhecida e nos doentes com DA. Um “single nucleotide polymorphism” (SNP) – rs9608282-T – a montante do gene ADORA2A foi associado a um maior volume do hipocampo e a um melhor desempenho da memória4 , sugerindo que este SNP possa ter um efeito protetor sobre a estrutura e função do cérebro. Rs9608282-T está localizado a montante do gene ADORA2A, numa região caracterizada pelo read-through de dois genes vizinhos, SPECC1L (“sperm antigen with calponin homology and coiled-coil domains 1-like”) e ADORA2A (“adenosina A2A receptor”) no cromossoma 22. Este read-through é um forte candidato para o decaimento mediado por mRNA nonsense, levando, assim, à não produção de proteína. Tendo em conta estudos anteriores, em modelos animais, em que tanto a deleção e/ou a inibição de A2AR levam à melhoria da memória espacial e ao aumento da plasticidade sináptica, pretendemos, então, com este trabalho, explorar a hipótese de que a variação rs9608282-T está associada à inibição da produção de proteína A2AR. Contrariamente aos neurónios, as linhas celulares são capazes de realizar a recombinação homóloga, essencial para a edição genómica, por serem mitoticamente ativas. Deste modo, a primeira fase deste trabalho consistiu em verificar se ambas as linhas celulares, células H4 e células U2OS, eram um bom modelo para o estudo do impacto deste SNP. Primeiramente, avaliou-se se ambas as linhas celulares expressavam níveis detetáveis de mRNA e proteína A2AR por recurso às técnicas de biologia molecular qPCR e Western Blotting. Por último, procedeu-se à caracterização das linhas celulares H4 e U2OS pelo método de Sanger Sequencing. A segunda fase deste trabalho consistiu na indução do SNP descrito com recurso à edição genómica CRISPR/Cas9. Este método usa um RNA guia (gRNA) complementar à sequência de DNA alvo, acoplado a uma endonuclease – Cas9 –, a qual induz quebras na cadeia dupla (DSB) de DNA, nessa sequência alvo. O DNA é reparado por recombinação homóloga (HDR), quando na presença de uma molécula de DNA dador com regiões de homologia correspondentes às sequências a montante e a jusante do local de corte da Cas9. Deste modo, desenhou-se o gRNA, que flanqueia a região a ser modificada, e os dois oligonucleótidos (WT e SNP-) que funcionam como template do DNA dador. Por sua vez, as células H4 e as células U2OS foram transfetadas com o plasmídeo, que contem o gRNA, e com os DNA dadores. De seguida, os mutantes gerados (WT e SNP) em cada linha celular foram validados por PCR e caracterizados pelo método de Sanger Sequencing. A partir dos resultados obtidos, conseguimos validar os modelos in vitro – linha celular H4 e linha celular U2OS –, uma vez que ambas as linhas celulares mostraram expressar níveis detetáveis de mRNA e proteína A2AR e, também mostraram ser wild-type, não apresentando o polimorfismo em estudo. Aquando da edição genómica por CRISPR/Cas9 de ambas as linhas celulares, foi possível verificar que o gRNA foi capaz de induzir DSB, no local pretendido. Os mutantes gerados (WT e SNP) em cada linha celular foram caracterizados, contudo, não foi possível gerar um clone positivo (com o SNP) nos clones que analisamos até à data. Com este trabalho, foi possível otimizar a técnica de edição genómica por CRISPR/Cas9 nas duas linhas celulares utilizadas como modelo de estudo, implementando uma nova técnica no laboratório. Contudo, mais clones precisam de ser rastreados de forma a permitir uma melhor caracterização, aumentando, assim, a probabilidade de se conseguir um clone positivo para a condição SNP. Deste modo, permite-se um melhor estudo da reparação do corte pelo DNA dador por processos de recombinação homóloga.Ageing is associated with cognitive decline in both humans and animals. Among brain structures, those involved in memory, such as the hippocampus, appear to be particularly vulnerable to senescence and degeneration . Recently, a gene-based association analysis4 identified a single nucleotide polymorphism (SNP) in the gene ADORA2A, encoding for adenosine A2A receptor (A2AR) as significantly associated with hippocampal volume and cognitive deficits. The minor allele of rs9608282 in ADORA2A (rs9608282-T) is linked to larger hippocampal volumes and better memory. This polymorphism occurs in a non-coding region, upstream to the coding sequence and it was just suggested, but not studied, that this protective effect could be due to alterations in A2AR expression. We have shown recently14 that a significant overexpression of A2AR occurs in hippocampal neurons of aged humans, which is aggravated in Alzheimer’s Disease (AD) patients. A similar profile of A2AR overexpression in rats was viificientevii to drive age-like memory impairments in young animals and to uncover a shift in hippocampal synaptic plasticity. More importantly, the same plasticity shift was observed in memory-impaired APP/camp1 mice modelling AD, which was rescued upon A2AR blockade. In this project, we intended to explore the hypothesis that the above identified SNP inhibits A2AR expression. For that, we genetically manipulated the ADORA2A gene using a bacterial CRISPR-associated protein-9 nuclease (Cas9) from Streptococcus pyogene (CRISPR/Cas9) system for genome editing in two cell lines, human neuroglioma H4 cells (H4 cells) and human viific viificienteviiviima viificiente U2OS cells (U2OS cells), and quantified the output to A2AR expression. Both cell lines express detectable levels of A2AR mRNA and protein, therefore being both possible in vitro models to study the viificiente the rs9608282 SNP. The H4 and U2OS cells were submitted to CRISPR/Cas9-mediated HDR to insert the rs9608282-T SNP. We verified that DSB was induced by the Cas9, but unfortunately the efficiency of HDR might have been very low since we did not catch positive clones for the rs9608282-T SNP in any of the two cell lines. These results need to be further explored, namely by sequencing the remaining clones obtained and analyse the viificiente the SNP in the A2AR protein expression as compared to the WT sequence. This viificientevii shows that viificiente CRISPR/Cas9 with the designed gRNA could successfully create a DSB around the ADORA2A SNP representing an initial step for further attempts to incorporate this SNP to study its impact in A2AR expression

    Tratamento de infeções do sistema nervoso central por Staphylococcus aureus meticilino-resistente

    No full text
    Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2021O Staphylococcus aureus meticilino-resistente (MRSA) é uma bactéria Gram-positiva, com tropismo para a maior parte dos tecidos biológicos, sendo um agente frequente de infeções da pele e tecidos moles, infeções respiratórias, do aparelho músculoesquelético e endocardites. Ainda que raramente, este microorganismo consegue infetar o sistema nervoso central (SNC) de forma direta, através de procedimentos cirúrgicos, traumatismos, disseminação contígua e, embora pouco frequente, pela via hematogénea, num contexto de bacteriemia, causando infeções de extrema gravidade, como a meningite, encefalite ou o abcesso cerebral. Atualmente, as normas de orientação clínica referem que o antibiótico de eleição para as infeções do SNC, causadas pelo MRSA, é a vancomicina. No entanto, pelas propriedades farmacológicas deste fármaco, poderão existir outros fármacos com atividade anti-MRSA que se revelem como alternativas viáveis. Assim, este trabalho tem como finalidade, com base nas caraterísticas farmacológicas, e na melhor evidência disponível e atual, perceber se existem outras alternativas ao tratamento de infeções causadas por MRSA no SNC.Resistant Staphylococcus aureus (MRSA) is a Gram-positive bacterium, with tropism for most biological tissues, being a frequent agent of skin and soft tissue infections, respiratory infections, musculoskeletal infections and endocarditis. Although rarely, this microorganism manages to infect the central nervous system (CNS) directly, through surgical procedures, trauma, contiguous dissemination and, although infrequent, through the hematogenous route, in a context of bacteremia, causing infections of extreme severity, such as meningitis, encephalitis or brain abscess. Currently, clinical guidance standards state that the antibiotic of choice for CNS infections, caused by MRSA, is vancomycin. However, due to the pharmacological properties of this drug, there may be other drugs with anti-MRSA activity that prove to be viable alternatives. Thus, this work aims, based on pharmacological characteristics, and on the best available and current evidence, to understand if there are other alternatives to the treatment of infections caused by MRSA in the CNS

    O conhecimento pedagógico : um estudo com docentes de graduação dos cursos de tecnologia de duas instituições de ensino superior do Estado de São Paulo no Brasil

    No full text
    Dissertação de mestrado, Educação (Área de especialização em Educação e Tecnologias Digitais), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2022Esta dissertação trata do conhecimento pedagógico de docentes de cursos de tecnologia em instituições de ensino superior. Contextualiza-se o histórico da profissão, enfatizando a importância dos conhecimentos e saberes pedagógicos, sua relação com a formação de professores e com o entendimento dessa carreira. A pesquisa de campo coletou o perfil e os saberes pedagógicos dos docentes do ensino superior atuantes em cursos de formação na área de tecnologia em duas instituições do estado de São Paulo, no Brasil, através de um questionário online. Partiu-se de uma interrogação mais genérica, sobre quem são, o que fazem, o que pensam sobre o desenvolvimento profissional, para indagar sobre suas vivências e experiências em formação continuada e em conhecimento pedagógico. Os resultados mostraram que os professores não possuem formação pedagógica no início da sua carreira docente, e que a entrada para a docência vem através dos seus conhecimentos técnicos, fomentados pelo reconhecimento do mercado de trabalho. Esses profissionais reconhecem a importância do conhecimento pedagógico para uma melhor qualidade das suas aulas, mas realizam poucas ações para adquiri-lo, já que o tempo e custo de investimento acabam se comparando com as qualificações técnicas, estas julgadas como mais relevantes para suas carreiras. Tais constatações permitem elucidar o reconhecimento do papel dos saberes pedagógicos nas instituições de ensino superior selecionadas, sobretudo nos cursos da área de tecnologias, e infere que esse cenário pode dificultar o processo de ensino-aprendizagem com qualidade. Ainda, entende-se que o desenvolvimento profissional docente através de formação pedagógica, com a ampliação da responsabilidade das Instituições, nesse domínio, é relevante para a melhoria do processo educacional no ensino superior brasileiro.This dissertation problematizes the pedagogical knowledge of teachers of technology courses in institutions of higher education. It contextualizes the professions history, emphasizing the importance of the pedagogical knowledge and expertise, its relationship with teacher education and with the understanding of this career. The field research collected the profile and pedagogical knowledge of higher education teachers working in training courses in the area of technology in two institutions in the state of São Paulo, Brazil, through an online questionnaire. Has started with a more general questioning about who they are, what they do, and what they think about professional development, to ask about their experiences in continuing education and about their pedagogical knowledge. The results showed that teachers do not have pedagogical training at the beginning of their teaching careers, and that their entry into teaching comes through their technical knowledge, fostered by the recognition of the labor market. These professionals recognize the importance of pedagogical knowledge for a better quality of their classes, but they take few actions to acquire it, since the time and cost of investment end up being similar to technical qualifications, judged as more relevant for their careers. Such findings allow us to elucidate the recognition of the role of pedagogical knowledge in the selected institutions of Higher Education, especially in the courses of the technology area, and infers that this scenario can hinder the quality of the teaching-learning process. Still, it is understood that the professional development of teachers through pedagogical training, with the expansion of the responsibility of institutions in this domain, is relevant for the improvement of the educational process in brazilian higher education

    Prefácio [Arquivos Deslocados: Arquipélago da Madeira]

    No full text
    Do conjunto sobressai um estudo volumoso e de elevada qualidade e profundidade, cientificamente sustentado e metodologicamente ancorado, que, sendo necessário à comunidade académica, mormente das áreas da Ciência da Informação, em particular da disciplina Arquivística, e da História, não poderia ficar distante de um público mais vasto. Um estudo revelador dos arquivos e do património arquivístico do Arquipélago da Madeira. Um estudo revelador de um novo autor em Ciência da Informação e incontornável nos estudos arquivísticos. Um estudo revelador da maturidade do seu autor e da qualidade da sua escrita científica, exemplo de uma pena que regista o verbo no lugar certo. Um estudo revelador do cientista da informação e do cultor da palavra escrita, que colocam Ascensão de Macedo como um especialista incontornável no tema, a par de James Lowry.FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P.info:eu-repo/semantics/publishedVersio

    Targeting the adipose tissue to treat fatty liver: role of TGR5

    No full text
    Tese de mestrado, Ciências Farmacêuticas, 2021, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia.O fígado gordo não-alcoólico (FGNA) é uma condição cuja prevalência está a crescer globalmente e está a caminho de se tornar a principal causa de doença hepática crónica. De facto, é possível que se torne, também, uma das principais causas de transplantes hepáticos. Atualmente, estima-se que uma em cada quatro pessoas no mundo sofra de FGNA. Em termos da sua progressão, o FGNA está inicialmente associado à acumulação de gordura no fígado (esteatose), mas pode evoluir para características histológicas menos favoráveis, nomeadamente esteatohepatite não-alcoólica (EHNA), despoletada pela inflamação e associada ao desenvolvimento de fibrose. Numa fase mais avançada, pode também levar a um estadio de cirrose e, eventualmente, ao aparecimento de carcinoma hepatocelular. Além disso, a patogénese desta doença está intimamente ligada à resistência à insulina e à desregulação do normal funcionamento do tecido adiposo. Infelizmente, ainda não existem medidas terapêuticas eficazes que estejam aprovadas para o tratamento do FGNA. Desde modo, torna-se de extrema importância a descoberta e o estudo de opções de tratamento para esta patologia, já que também a prevalência da diabetes tipo 2 e da obesidade deverão aumentar nos próximos anos. Num estado de obesidade, a libertação de ácidos gordos e citoquinas pelo tecido adiposo branco encontra-se aumentada, principalmente quando a acumulação de gordura é potenciada no tecido adiposo visceral e quando a capacidade de “absorção” de ácidos gordos nos tecidos subcutâneos se esgota. Assim sendo, os ácidos gordos não acumulados no tecido adiposo podem causar danos no fígado, ao serem transportados pela veia porta até este órgão. No entanto, os adipócitos castanhos e bege, cuja formação tem lugar no tecido adiposo branco através de um processo denominado “browning”, estão a revolucionar a forma como o tecido adiposo é percecionado, uma vez que estas células tem a capacidade de transformar energia em calor, promovida pela proteína uncoupling protein 1 (UCP1), em vez de acumular gordura. Atualmente, existem vários estudos centrados na descoberta de fatores que consigam potenciar atividade dos adipócitos castanhos e a formação dos adipócitos beges; e também focados em perceber quais os mecanismos envolvidos. Neste contexto, foi demonstrado que os ácidos biliares parecem potenciar o funcionamento dos adipócitos castanhos e também o processo do “browning”, através da estimulação de recetores celulares, em particular o recetor Takeda G-protein coupled bile acid receptor (TGR5). O TGR5 é expresso em diferentes tipos celulares (p. e. adipócitos, macrófagos e enterócitos) mas pouco expresso em hepatócitos. A sua atividade pode ser promovida por ácidos biliares, com diferentes graus de atividade, mas também já surgiram agonistas sintetizados em laboratório. Para além de induzir o “browning”, a atividade do TGR5 também é reconhecida por melhorar a obesidade, diminuir a resistência à insulina, a esteatose e as respostas inflamatórias. Assim sendo, a atividade do TGR5 tem sido estudada como uma possível abordagem terapêutica para doenças metabólicas. Estudos recentes realçam o papel que as vesículas extracelulares (EVs) libertadas do tecido adiposo parecem exercer na perpetuação da obesidade, resistência à insulina e até no FGNA, ao serem internalizados pelos hepatócitos onde o seu conteúdo - lípidos, proteínas e microRNAs, entre outros, é libertado. De notar que, a origem e contexto em que surgem estas EVs podem ditar os seus efeitos funcionais noutros órgãos. Por exemplo, EVs com origem no tecido adiposo visceral poderão ser mais facilmente associadas a um efeito metabólico negativo quando introduzidas noutras células ou órgãos. Neste estudo, o objetivo global foi avaliar o papel funcional de EVs libertadas por adipócitos, na presença ou ausência de ativadores do TGR5, sobre células hepáticas num contexto de inflamação. Adipócitos 3T3-L1 diferenciados foram expostos a diferentes agonistas do TGR5, incluindo ácidos biliares. A ativação do TGR5 foi comprovada pelo aumento dos níveis de expressão da proteína de UCP1, bem como do próprio TGR5. Culturas enriquecidas em adipócitos diferenciados, usando a técnica Density-based separation followed by Replating of Enriched Adipocytes in Monolayer (DREAM), exibiram ativação de TGR5 ligeiramente aumentada. Em seguida, o meio de cultura das células onde se observou maiores níveis de ativação do TGR5 foram processados para isolamento de EVs. Em paralelo, hepatócitos humanos HepG2 foram tratados com LPS para induzir inflamação, confirmada pelo aumento da expressão de mediadores pro-inflamatórios, nomeadamente IL-8, IL-1β, TNF-α e CCL2. Por fim, a incubação de células HepG2 com EVs de adipócitos onde o TGR5 tinha sido ativado, uma hora antes da adição de LPS às culturas celulares, reduziu consideravelmente o aumento de citocinas inflamatórias em resposta a este estímulo inflamatório. O segundo objetivo foi usar ratinhos com deleção do TGR5 no tecido adiposo, alimentados com uma dieta indutora de FGNA, para avaliar em detalhe o papel da expressão e ativação do TGR5 no tecido adiposo, in vivo. Devido aos atrasos na obtenção dos ratinhos transgénicos a partir dos nossos colaboradores, assim como todas as outras restrições impostas pela pandemia da COVID-19, o modelo ainda não está concluído. No entanto, relatamos já as experiências de otimização inicial que foram realizadas, em particular a otimização da atividade Cre induzida por tamoxifeno e genotipagem. No geral, os nossos resultados sugerem que EVs de adipócitos com o TGR5 ativado contêm moléculas capazes de exercer uma função anti-inflamatória em hepatócitos. Resultados sobre o papel do TGR5 no tecido adiposo durante os diferentes estadios de FGNA, in vivo, serão críticos para estabelecer inequivocamente se a ativação do TGR5 no tecido adiposo comunica efeitos metabólicos ao fígado por meio da modulação do conteúdo de EVs. Uma vez que resultados recentes sugerem que os adipócitos podem regular o metabolismo por meio da libertação de exosomas contendo miRNAs, e uma vez que agonistas do TGR5 estão a ser avaliados em ensaios clínicos para o FGNA, os nossos resultados atuais e futuros poderão ter importantes implicações terapêuticas e elucidar circuitos de sinalização que integram alvos tangíveis para a prevenção, gestão e/ou tratamento da obesidade e FGNA.Com o patrocínio do iMed.ULisboa, Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

    Alimentos novos com história: métodos de conservação e transformação do figo-da-índia

    No full text
    Tese de mestrado, Qualidade Alimentar e Saúde, 2021, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia.O figo-da-índia (FI), da planta Opuntia ficus-indica (L.) Mill. é um fruto tropical, com excelentes propriedades organoléticas, físico-químicas e nutricionais e com forte potencial de expansão agroindustrial. As suas propriedades medicinais também permitem uma diversidade de aplicações, nomeadamente nas indústrias farmacêutica e cosmética. Em Portugal, o seu cultivo é predominante no Alentejo e no Algarve. Este fruto apresenta algumas características que dificultam o seu armazenamento prolongado, comercialização e consumo: um tempo de vida útil curto, a presença de gloquídios na sua superfície e de sementes de tegumento duro no seu interior. Assim, este trabalho tem por objetivo estudar quais as tecnologias de conservação e transformação mais adaptadas às características do FI, incluindo a caracterização morfométrica, físico-química e nutricional do fruto e do mesocarpo de três ecótipos de FI (Branco, Laranja e Vermelho) fornecidos pela empresa Picos d’Sabor. O FI Branco (variedade portuguesa) é o mais pequeno dos três ecótipos analisados, apresentando uma massa total média de 76 g e dimensões médias de 6,4 cm x 4,6 cm x 4,3 cm. O FI Laranja (variedade mexicana) apresenta um tamanho intermédio, com 80 g de massa total média e dimensões médias de 6,5 cm x 4,6 cm x 4,2 cm. O FI Vermelho (variedade mexicana) é o maior, apresentando uma massa total média de 94 g e dimensões médias de 7,1 cm x 4,9 cm x 4,5 cm. Os três ecótipos de FI estudados são ácidos, com valores de pH entre 5,2 e 5,5 e apresentam um teor de sólidos solúveis totais entre 16,6 ºBrix e 21,3 ºBrix. Os frutos dos FI Branco, Laranja e Vermelho contêm teores de matéria seca, cinzas, hidratos de carbono totais, ácido ascórbico, polifenóis totais e fibras dietéticas inferiores aos mesocarpos. Desta forma, torna-se importante o consumo do mesocarpo, que normalmente é desperdiçado com o descasque do FI. Nutricionalmente, os FI Branco, Laranja e Vermelho apresentam um baixo teor calórico (150 - 161 kcal/100 g), proteico (0,45 - 0,56%) e lipídico (0,11 - 0,19%). Estes ecótipos apresentam um elevado teor de água (80 - 85%), de hidratos de carbono totais (11 - 20%, dos quais 8 - 14% são açúcares redutores), de ácido ascórbico (21 - 32 mg/100 g), de carotenoides (18 - 43 mg/100 g) e de polifenóis totais (37 - 46 mg/100 g GAE no fruto e 109 - 158 mg/100 g GAE no mesocarpo). O conteúdo mineral dos frutos dos três ecótipos de FI (0,43 - 0,57%) é inferior ao dos mesocarpos (1,53 - 2,02%), sendo que os minerais nutritivos mais representativos são o potássio (140 - 650 mg/100 g), o cálcio (18 - 286 mg/100 g), o magnésio (13 - 96 mg/100 g), o fósforo (3,7 - 25 mg/100 g) e o sódio (1,9 - 4,3 mg/100 g). A secagem das metades e das fatias dos FI Branco, Laranja e Vermelho, a 60 ºC, levou à redução da sua massa e dimensões. O produto final era ligeiramente mole e pegajoso, não sendo funcional e comestível, devido à presença das sementes, que são difíceis à mastigação. No entanto, as metades e as fatias secas podem ser comercializadas como objeto ornamental, nomeadamente na cozinha Gourmet. Apesar dos snacks obtidos a partir da secagem da mistura do sumo com a polpa dos FI Branco, Laranja e Vermelho, a 60 ºC, apresentarem um aspeto homogéneo, também são observadas algumas desvantagens, tais como o escurecimento e a textura ligeiramente mole e pegajosa do produto final. No entanto, estes produtos poderão ser funcionais como agentes aglutinantes na preparação de barritas. A perda de massa das fatias dos três ecótipos de FI, submetidas à desidratação osmótica, foi superior com as soluções hipertónicas de sacarose que continham cloreto de sódio. As soluções hipertónicas de sacarose são mais eficientes a 60% do que a 30%. Apesar da maioria das fatias desidratadas osmoticamente apresentarem uma boa estrutura, o inconveniente das sementes presentes nos FI continua a ser uma grande desvantagem à comercialização deste produto. A liofilização dos FI fatiados originou um encolhimento das fatias, o que também evidencia o elevado número de sementes deste fruto. No entanto, não ocorreu o escurecimento dos FI e não ficaram moles nem pegajosos, como nos ensaios de secagem a 60 ºC. A liofilização da mistura do sumo com a polpa dos FI originou um produto apelativo e com potenciais aplicações na indústria alimentar, nomeadamente na preparação de gelatinas ou gomas. Para a preparação de gomas dos FI Branco, Laranja e Vermelho, a formulação com 25 g de gelatina neutra em pó, 0,4 g de goma arábica e 70 g da mistura do sumo com a polpa do FI demonstrou ser a mais indicada para a obtenção de um produto final com boas características organoléticas e de mastigabilidade.The prickly pear (FI), from the plant Opuntia ficus-indica (L.) Mill, is a tropical fruit, with excellent organoleptic, physicochemical, and nutritional properties and with strong potential for agro-industrial expansion. Its medicinal properties also allow for a variety of applications, namely in the pharmaceutical and cosmetic industries. In Portugal, its cultivation is predominant in Alentejo and Algarve. This fruit has some characteristics that make its prolonged storage, marketing and consumption difficult: a short shelf life, the presence of glochids on its surface and hard tegument seeds in its interior. Thus, this work aims to study which conservation and transformation technologies are best adapted to FI characteristics, including the morphometric, physicochemical and nutritional characterization of the fruit and mesocarp of three FI ecotypes (White, Orange and Red) supplied by the company Picos d'Sabor. The White FI (Portuguese variety) is the smallest of the three ecotypes analyzed, with an average total mass of 76 g and medium dimensions of 6.4 cm x 4.6 cm x 4.3 cm. FI Orange (Mexican variety) has an intermediate size, with a average total mass of 80 g and medium dimensions of 6.5 cm x 4.6 cm x 4.2 cm. The Red FI (Mexican variety) is the largest, with a average total mass of 94 g and medium dimensions of 7.1 cm x 4.9 cm x 4.5 cm. The three IF ecotypes studied are acidic, with pH values between 5.2 and 5.5 and a total soluble solids content between 16.6 ºBrix and 21.3 ºBrix. The fruits of FI White, Orange and Red contain dry matter, ash, total carbohydrates, ascorbic acid, total polyphenols and dietary fiber lower than mesocarps. Therefore, the consumption of the mesocarp becomes essential and should be eaten. Typically, the mesocarp is wasted during FI peeling. Nutritionally, the White, Orange, and Red FI have a low caloric content (150 - 161 kcal/100 g), protein (0.45 - 0.56%) and lipid (0.11 - 0.19 %). These ecotypes have a high content of water (80 - 85%), total carbohydrates (11 - 20%, of which 8 - 14% are reducing sugars), ascorbic acid (21 - 32 mg/100 g), carotenoids (18 - 43 mg/100 g) and total polyphenols (37 - 46 mg/100 g GAE in the fruit and 109 - 158 mg /100 g GAE in the mesocarp). The mineral content of the three FI ecotypes (0.43 - 0.57%) in fruits is lower than in the mesocarps (1.53 - 2.02%). The most representative nutritive minerals are potassium (140 - 650 mg/100 g), calcium (18 - 286 mg/100 g), magnesium (13 - 96 mg/100 g), phosphorus (3.7 - 25 mg/100 g) and sodium (1.9 - 4.3 mg/100 g). Drying the White, Orange and Red FI halves and slices at 60 ºC led to a reduction in their mass and dimensions. The final product was slightly soft and sticky, not being functional and edible due to seeds, which are difficult to chew. However, the dry halves and slices can be sold as an ornamental object, namely in Gourmet cuisine. Although snacks obtained by drying the mixture of juice with the FI White, Orange, and Red pulp at 60 °C, present a homogeneous appearance, some disadvantages are observed, such as browning and the slightly soft and sticky texture of the final product. However, these products could be functional as binding agents in the preparation of bars. The loss of mass of the slices of the three IF ecotypes, submitted to osmotic dehydration, was higher with the hypertonic sucrose solutions containing sodium chloride. The hypertonic sucrose solutions are more efficient at 60% than at 30%. Even though most osmotically dehydrated slices present a good structure, the inconvenience of the seeds present in the FI continues to be a major disadvantage for the commercialization of this product. The lyophilization of sliced IF caused a shrinkage of the slices, showing the high number of seeds of this fruit. However, the FI did not darken and became soft or sticky, as in the drying tests at 60 ºC. The freeze-drying of the juice mixture with the FI pulp resulted in an appealing product with potential applications in the food industry, namely in the preparation of gelatin or gums. For the preparation of IF White, Orange and Red gums, the formulation with 25 g of powdered neutral gelatin, 0.4 g of gum arabic, and 70 g of the mixture of juice with the IF pulp proved to be the most suitable for obtaining a final product with good organoleptic and chewing properties.Laboratório de Bromatologia e Qualidade da Água e Laboratório de Biotecnologia (Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa); Empresa Picos d’Sabor; Serviço de Química Inorgânica, Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL)

    33,613

    full texts

    55,362

    metadata records
    Updated in last 30 days.
    Universidade de Lisboa: Repositório.UL is based in Portugal
    Access Repository Dashboard
    Do you manage Open Research Online? Become a CORE Member to access insider analytics, issue reports and manage access to outputs from your repository in the CORE Repository Dashboard! 👇