Universidade do Minho: LASICS (Laboratório de Sistemas de Informação para a Investigação em Ciências Sociais)

    Redes de cooperação cultural no espaço lusófono

    Get PDF
    As redes, enquanto estruturas organizacionais policentradas caracterizadas pela horizontalidade do processo de comunicação interno, têm sido encaradas como um dos contextos privilegiados para fomentar a cooperação, nomeadamente a cooperação cultural. Assim sendo, a promoção de redes de cooperação cultural – formais ou informais e de escala local, regional, nacional ou transnacional –, mais que um perigo, deve ser encarada como uma oportunidade, tanto mais que as redes podem potenciar o amplamente reconhecido papel que a cultura pode ter, nomeadamente, para o desenvolvimento sustentável. No presente artigo vão apresentar-se sinteticamente os resultados quantitativos da primeira fase do mapeamento internacional de redes nacionais e transnacionais que ocorreu entre julho de 2015 e dezembro de 2016 no âmbito do projeto de investigação “Redes de Cooperação Cultural Transnacionais: Portugal europeu, lusófono e ibero-americano”. O artigo, que lança um olhar especial sobre o espaço lusófono, permite-nos concluir que, pelo menos nesta fase do mapeamento, a presença das redes culturais do espaço lusófono na internet é muito distinta

    Convivialidade e tecnologia na sociedade da comunicação

    Get PDF

    O Google em 2006: estratégia, resistências e tendências percebidas

    Get PDF

    Netherlands

    Get PDF

    Daphne: Dialética entre o mito e a poética

    Get PDF

    Seminários de cinema, história e educação: relato de experiência de quinze anos em ação

    Get PDF
    O presente artigo é fruto do projeto de evento de extensão: Cinema, História e Educação. Surgiu também da experiência vivenciada por esta autora,e compartilhada por acadêmicos da UEM e professores do ensino fundamental que vinham até o LAP na época de realização das formações ou em ações em sala de aula enquanto professores e educadores, procurando por filmes para trabalhar com as crianças, sem saber exactamente como utilizar este recurso. Diante desta demanda, compreendemos a necessidade de realização de um projeto que contribuísse para um estudo da literacia fílmica. A partir de então, cada ano foi se fortalecendo como imprescindível para integrar acadêmicos dos diversos cursos de licenciaturas, especialmente de Pedagogia da UEM, da pós-graduação, professores do ensino básico e comunidade externa interessada nas discussões sobre o contexto da literacia fílmica. Os objetivos que impulsionam o referido evento são: a) contribuir para a formação continuada dos professores da rede pública no reconhecimento da utilização do recurso audiovisual em sala de aula, como fonte de informação, pesquisa e construção de conhecimento; b) enriquecer a formação pedagógica de acadêmicos dos cursos de licenciaturas, de alunos da Pós-Graduação em Educação e de profissionais da educação, por meio da literacia do cinema e da análise teórico-metodológica de filmes; c) superar a perspectiva de senso comum ou de mero entretenimento no ato de “assistir ao filme”, desenvolvendo uma atitude de “pensamento contextualizado” e “contribuir para melhorar a cultura da literacia fílmica dos participantes, entre outros”. Assim este artigo têm como objetivo descrever a experiência desenvolvida neste projeto. Os resultados têm sido muito significativos por estar possibilitado aos participantes a aquisição e ampliação das competências para compreender criticamente um filme e sua mensagem

    Relações Públicas/ Conceitos de Comunicação

    Get PDF
    Quando se fala de Relações Públicas o conceito de Comunicação Organizacional é parte integrante, dessas mesmas RP ou pelo contrário é possível demarcar os dois conceitos estabelecendo fronteiras bem definidas? Partindo de uma passagem muito rápida sobre a origem (EUA), chegaremos à Europa e a Portugal. Onde aparecem as RP, o seu desempenho, as vias segundo Porto Simões: Com/Jornalismo (Assessoria de imprensa); Apoio ao MK – Vendas; good will; Motivação Interna (CI); Contactos – O nível da Relação; Lóbi; Eventos socioculturais – Galas; festas: aniversários empresariais; etc. Vias objectivadas com os concorrentes ao Grande Prémio APCE. Inseparavelmente ligados a esta problemática os conceitos de: Imagem/ Identidade /Reputação /Prestigio/ Notoriedade. O deslizar para a comunicação: As razões. As noções de Conteúdo e Expressão numa perspectiva linguística. Os conceitos Abóbada. Comunicação Organizacional e Comunicação Institucional. As semelhanças, as sobreposições. Um estudo de 2009

    A ecologia espiritual é também uma individuação

    Get PDF
    A partir do livro Eu sou tu. Experiências ecocríticas, tratamos o tema à luz da crise ecológica, dando visibilidade a duas correntes da ética ambiental ecocêntrica – a ecologia profunda e a ecologia espiritual – que se cruzam na ecosofia, um caminho pessoal para tentar percecionar e sentir a realidade mais profunda que emerge da teia da vida e que tudo liga. Essa procura implica uma dupla rutura epistemológica, para incluir a transdisciplinaridade e uma narrativa mais em consonância com a realidade da vida, assim como potenciar o florescimento das ligações empáticas entre seres humanos e não-humanas e a natureza. Trata-se de alargar as fronteiras do indivíduo, para incluir o todo, que também o é, sem, contudo, perder a sua própria singularidade. Quando a perceção e a experiência ecosófica forem límpidas e profundas, é natural que haja uma identificação do indivíduo com a natureza. Nesse momento é mais fácil passar a respeitá-la e cuidar dela, porque a sua proteção integra a proteção do indivíduo

    How the São Paulo youngsters listen to radio?

    Get PDF
    This paper analyses how São Paulo radio stations targeting the young audience (up to 30 years old) are reconfiguring their services and schedules to serve a new audience demand. The introduction of social networks in the dynamics of the shows (especially Twitter and Facebook, and more recently WhatsApp) has added new possibilities of interaction between a highly connected audience – which already used telephone, e-mail and SMS – and the broadcaster. Besides that, the stations started offering more content in their web pages: photo, video, predetermined musical playlists, segmented news, etc. Now, the programmes on dial are also changing, bringing back a kind of show that, for about 20 years, have been generally put aside in favour of a music-driven programming. We can now notice more presence of the radio presenter during the musical programming, including more live interaction to the listeners; fictional productions; talk shows and long interviews; live game shows. Thus, this paper demonstrates how the five main radio stations segmented to young audience in São Paulo (two of them national networks) have made major changes to their content production structure
    Universidade do Minho: LASICS (Laboratório de Sistemas de Informação para a Investigação em Ciências Sociais)is based in PT
    Do you manage Universidade do Minho: LASICS (Laboratório de Sistemas de Informação para a Investigação em Ciências Sociais)? Access insider analytics, issue reports and manage access to outputs from your repository in the CORE Dashboard!